quarta-feira, 31 de maio de 2017

Troca-troca de nomes de ruas

Ainda no último dia 9, quando das comemorações da instalação da Comarca da Laguna, os vereadores de nossa cidade, por unanimidade, aprovaram dois projetos de lei apresentados pelo vereador Cleosmar Fernandes (PMDB), presidente do Legislativo, alterando nomes de logradouros públicos.
Os projetos já foram sancionados como Leis Ordinárias pelo prefeito Mauro Candemil:

Lei Ordinária nº 1.913/17, de 10 de maio de 2017.
- Passa a denominar-se Avenida Desembargador Norberto Ulysséa Ungaretti, a Estrada Geral da Barbacena, que se inicia no Bairro Portinho, margem com a Rodovia SC-436, e segue em direção a Barbacena no sentido Norte, onde se encontra com a BR-101.

Lei Ordinária nº 1.914/17, de 9 de maio de 2017.
- Passa a denominar-se Rua Juiz Erwin Rubi Peressoni Teixeira, a Rua Engenheiro Cândido Lucas Gaffrée, no bairro Mar Grosso, que tem seu início na Rua Abelardo Calil Bulos e seu término na Rua Dr. Aurélio Rótolo.

Duas personalidades lagunenses, Dr. Norberto e Dr. Erwin, que merecem as nossas homenagens, sem dúvida alguma.
Bem por isso, publico nos próximos dias a biografia de cada um deles.

***
Trocar nomes de logradouros é apagar o passado
Só lamento, sinceramente, a mania de vereadores trocarem nomes de ruas, apagando com isso nossa memória e passado e desmerecendo personagens que foram homenageadas em algum momento de nossa história, como foi este caso da troca do nome da extensa rua Engenheiro Gaffrée por Erwin Rubi Peressoni Teixeira, no Mar Grosso. Nada contra a homenagem, muito pelo contrário, acho do maior merecimento. Mas trocar nomes demonstra desconhecimento de nossos antigos vultos, além de uma tremenda injustiça.

Soube que primeiramente pensou-se até em trocar o nome da rua Arcângelo Bianchini, no centro. Logo ele que ainda possui descendentes em nossa cidade, foi atuante industrial com seus galpões situados nos terrenos da hoje Rodoviária e construiu, entre outros, o extenso cais em forma de elipse, em 1910, o prédio do então Grupo Escolar Jerônimo Coelho e a murada do cemitério da Irmandade. É, sinceramente, desconhecer a nossa história.

Que se homenageie sim, mas ruas, avenidas e praças ainda "virgens", projetadas ou com denominações genéricas, tipo “estrada geral”.

Trocar nomes é desmerecer antepassados e de quem os homenageou à época dos fatos.

3 comentários:

  1. Realmente não concordo com essa troca de nome. Essas que tem nome como estrada geral até acho correto trocar. Mas tem ruas que já tem nome e trocar por outro acho errado. Luís Eduardo Ulysséa Rollin

    ResponderExcluir
  2. Valmir, boa noite
    Concordo com você sobre a “atitude vergonhosa“ da Prefeitura da Laguna, que mais uma vez acaba demonstrando a falta de sensibilidade com aqueles que muito fizeram pela nossa terra.
    Infelizmente, este procedimento não é novidade, pois, o historiador Saul Ulysséa no seu livro A LAGUNA DE 1880 (editado em 1940), na página 22... já reprova a atitude da Prefeitura, que tinha alterado a denominação da rua Hercílio Luz, para rua Osvaldo Aranha... como é até hoje conhecida.
    Na sua reprovação pela falta de escrúpulo da Prefeitura naquela época, Saul Ulysséa comentou com linguagem bastante crítica, que achava incongruente “darem o nome de um homem, para retirá-lo após sua morte” (sic).
    É de lamentar que no século XXI em 2017, a Prefeitura da Laguna repete um erro histórico... será que não tem nenhum assessor que oriente nosso Prefeito Mauro Vargas Candemil?.
    Adolfo Bez Filho ... Joinville SC

    ResponderExcluir
  3. Caro Valmir, concordo com você quando escreve que é uma vergonha a troca dos nomes das ruas, Laguna, uma cidade que outrora foi rica em referências em inúmeras áreas agora se perde nos devaneios de "legisladores" , hoje cada vez mais empobrecida. A família e o próprio homenageado, tanto os de outrora como os agora não merecem a confusão que a turma do casa do povo produz, deveriam cobrar pela limpeza e selo das ruas e prédios que foram dados para os ilustres servidores do povo lagunense como homenagem, o estado em que encontra-se é deplorável, uma verdadeira desonra.
    Na minha modesta opinião a interpretação dado ao seu texto tendo sido equivocada por algumas pessoas, entendi que nele não havia referencia negativa aos novos homenageados e sim um alerta para a atitude deselegante da troca do nome da rua e que abre um perigoso precedente para que no futuro próximo tanto esta como outros logradouros também sofram alterações, uma verdadeira e grotesca falta de respeito com as famílias dos ilustres homenageados. Lamentável tal situação.
    Uma homenagem deve preceder um estudo e pelo histórico do Erwin Rubi Peressoni Teixeira em vez da troca do nome da rua já feita a outro homenageado, coisa que tenho a certeza o mesmo nunca aceitaria pela sua conduta ordeira e justa, por que não dar a uma sala ou um espaço ou até mesmo uma biblioteca jurídica com seu nome para poder produzir um ambiente onde a busca pela igualdade e justiça fossem mais cultuados, marca da trajetória do nobre juiz. FIca a dica para que no futuro se tenha mais discernimento.
    Renato Souza

    ResponderExcluir