sexta-feira, 5 de maio de 2017

Programação da 341º Festa de Santo Antônio dos Anjos da Laguna

No final do mês de maio ocorre o início da tradicional festa em honra ao padroeiro da Laguna, Santo Antônio dos Anjos. Em 2017, o evento chega a sua 341º edição.

Uma carreata pela cidade anunciará as festividades. As tradicionais trezenas com cânticos em latim começam dia 1º de junho, com distribuição dos pãezinhos de Santo Antônio e participação do coral Santo Antônio.

A transladação ocorre no dia 10 de junho, saindo do bairro Progresso até a Matriz, a partir das 19h.

O centro cultural será o palco de shows de artistas locais, gastronomia e atrações diversas, aberto diariamente a partir das 19h30min. Uma exposição de telas irá retratar o patrimônio cultural da Laguna.

No dia 8 de junho, o público poderá conferir show com o padre Avelino Souza, conhecido na região pelo seu jeito peculiar, ele leva a palavra de Deus através de suas homilias e cânticos acompanhados por Irineu Calegari. A apresentação está prevista para 21h.

Programação 

Dia 31/05 – quarta-feira
22h – Serenata dos festeiros em carreata com a imagem de Santo Antônio dos Anjos. Saída: Igreja Matriz, percorrendo as ruas do centro e dos bairros da cidade.

01/06 – quinta-feira
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Marcos Herdt.
Participantes: Festeiros 2016 e comunidade do bairro Progresso.
21h – Palco interno: Show acústico com Marquinhos do Juízo Final.
21h – Palco externo: Gravação do Programa Canta Viola Sul – TV Unisul.

02/06 – sexta-feira
17h – Adoração com o Apostolado da Oração
18h h- Santa Missa
19h30min- Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Rodrigo José da Silva
Participantes: comunidade do bairro Portinho, Capitania dos Portos, Polícia Militar, Polícía Civil e Polícia Ambiental.
21h – Palco interno: Noite sertanejo universitário com Diego Resende e Banda.
21h30min – Palco externo: show com banda Juízo Final.

03/06 – sábado 
18h – Santa Missa
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Lino Brunel. Participantes: comunidade do bairro Mar Grosso, devotos da cidade de Braço do Norte, Associação Empresarial da Laguna (Acil) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL)
21h – Palco interno: Noite dançante com Pombo e seus teclados.
22h – Palco externo: Show sertanejo universitário com Murilo & Gustavo.

04/06 – domingo
09h30min – Santa missa com batizados
18h30min – Santa missa
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Ademir Eing.
Participantes: comunidade do bairro Barranceira, devotos da cidade de São Ludgero e das paróquias Nossa Senhora dos Navegantes (Magalhães) e São Pedro Apóstolo (Cabeçuda)
21h – Palco interno: show acústico com Kevin Souza
21h – Palco externo: Recital com coral Santo Antônio dos Anjos.

05/06 – segunda-feira
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Pedro José Damázio, com participação da Conferência Vicentina, Pastoral da Pesca, Irmãs da Congregação da Divina Providência, Irmãs do Asilo Santa Isabel e Irmãos Carmelitas da Divina Misericórdia.
21h – exposição de telas retratando o patrimônio material e imaterial de Laguna
21h – festival de dança com Espaço Fitness Move, Academia Flexion, Studio Voga e Expressart Company.

06/06 – terça-feira
06h30min – Missa de Santo Antônio
18h – Missa de Santo Antônio
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Nilvado Ceron. Participantes: comunidade do bairro Perrixil e Praia do Sol, coroinhas, catequistas e ministros extraordinários.
21h – Palco interno: exposição de telas retratando o patrimônio material e imaterial da Laguna
21h – Palco externo: apresentação artística e cultural do Sesc.

07/06 – quarta-feira
15h – Missa da Saúde
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Carlos Henrique Fernandes. Participantes: comunidade do bairro Bentos, Lions Clube, Rotary Clube da Laguna, Rotary Clube República Juliana, Pastoral Afro e Associação Mamãe Bebê.
21h – Palco interno: exposição de telas retratando o patrimônio material e imaterial da Laguna
21h – Palco externo: Noite musical com alunos do Sesc – Coral Infanto-Juvenil e banda marcial da Fundação Bradesco.

08/06 – quinta-feira 
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Auricélio Costa. Participantes: comunidades dos bairros Estreito e Nova Fazenda, Damas de Caridade, Rede Feminina de Combate ao Câncer, Casa da Amizade e Terço dos Homens das paróquias da Laguna.
21h – Palco interno: Show acústico com Diego Resende
21h – Palco externo: Show com padre Avelino e Irineu Calegari.

09/06 – sexta-feira
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Eduardo Fernandes da Rocha. Participantes: comunidade de Barbacena, OAB, prefeitura da Laguna, Câmara de Vereadores, Hospital Senhor Bom Jesus dos Passos, Pastoral dos Enfermos, SAMU, Pastoral da Saúde e Corpo de Bombeiros.
21h – Palco interno: Noite dançante com Edson & Banda
21h30min – Palco externo: Show com Top Banda.

10/06 – sábado 
17h – Saída da imagem de Santo Antônio da igreja matriz para a igreja Nossa Senhora Auxiliadora (bairro Progresso)
18h – Santa missa na igreja Nossa Senhora Auxiliadora (bairro Progresso)
19h – Transladação da imagem de Santo Antônio dos Anjos saindo da igreja Nossa Senhora Auxiliadora (bairro Progresso), com participação das bandas Carlos Gomes e União dos Artistas, espetáculo do coral “Laguna em uma só voz”.
Na chegada da imagem na igreja Santo Antônio terá show pirotécnico.
Trezena com o padre Lenoir Steiner e o vice-governador Eduardo Moreira.
22h – Palco interno: Noite dançante com Pombo e seus teclados.
22h – Palco externo: Show com a banda Mais de 40 e grupo Tentação.

11/06 – domingo
9h30min – Santa Missa
12h – Tradicional almoço no Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos
15h – Missa das Crianças
16h30min – Procissão com a imagem de Santo Antônio dos Anjos pelas ruas do centro histórico, com a participação das bandas Carlos Gomes e União dos Artistas. Em seguida, santa missa.
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Pedro de Biasi. Participantes: comunidade da Cohab e Movimento de Irmãos das paróquias da Laguna.
21h – Palco interno: Show acústico com Marquinhos (Juízo Final)
21h – Palco externo: Concerto com Sociedade Musical União dos Artistas.

12/06 – segunda-feira 
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Elias Della Giustina. Participantes: comunidade do loteamento Juliana, devotos da cidade de Urussanga,  professores e casais de namorados e grupos de jovens.
21h – Palco interno: Noite dançante com Edson&Banda
21h – Palco externo: Grandioso bingo de Santo Antônio
22h – Palco externo: Show com a banda Juízo Final.

13/06 – terça-feira
10h – Missa solene em louvor ao santo padroeiro presidida pelo bispo Dom João Francisco. Posse dos novos membros da Irmandade de Santíssimo Sacramento e Santo Antônio.
12h – almoço festivo
15h – procissão motorizada com saída da igreja matriz Santo Antônio, percorrendo as ruas do centro histórico e dos bairros. Na chegada benção dos veículos.
18h – Santa missa
19h30min – Trezena de Santo Antônio dos Anjos.
Orador: Padre Itamar Faísca Nunes. Participantes: RCC da Laguna, Missionários da Mãe Peregrina, Oficina de Oração, Movimento Nascer de Novo, Congregação Mariana, Pastoral da Criança, CAEP, Liturgia e Canto.
Nominata dos festeiros 2018.
21h – Palco interno: Show acústico com Tchaca.
22h – Palco externo: Concerto de encerramento com a banda Carlos Gomes.

quinta-feira, 4 de maio de 2017

1ª suplente do PMDB assume cadeira no Legislativo lagunense

A 1ª suplente do PMDB na Câmara de vereadores, Nádia Tasso Lima,tomou posse na tarde desta quinta-feira (4), no Legislativo lagunense. 
 Assume no lugar do vereador Antônio Laureano (PMDB) que se licenciou do cargo, por tempo indeterminado, para assumir como titular da Secretaria Municipal de Pesca e Agricultura..
O presidente da Câmara, Cleosmar Fernandes, deu posse à suplente durante ato que ocorreu no gabinete da presidência.

Participaram da posse, os vereadores Rodrigo Moraes (PR), Antonio Laureano (PMDB),  e Peterson Crippa (PP), além de amigos e familiares da vereadora.
Nádia obteve 409 votos na eleição de 2016, surpreendendo o mundo político da cidade.
 A vereadora já participará da Sessão Ordinária, segunda-feira da próxima semana.

Sua candidatura teve como base o amor e o respeito à vida, em especial àqueles mais necessitados, priorizando questões básicas: saúde, educação, infraestrutura, meio-ambiente e qualidade de vida.

Uma de suas maiores plataformas, e que alavancou muitos votos em sua campanha, foi o cuidado com os animais e a proposta para que se reduza ou mesmo desapareça a população de animais abandonados que povoam nossas ruas.
Introduzir o projeto "Castração por saturação" que prevê que, em  se castrando cerca de 80% da população de fêmeas, em breve período esta população desaparecerá, foi outra das propostas.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

10ª Feira Catarinense do Livro homenageia lagunense

Nesta quarta-feira (3), às 9h30, no Largo da Alfândega, em Florianópolis, acontece a solenidade de abertura oficial da 10ª Feira Catarinense do Livro, e que tem como patrono o professor lagunense Mauricio Fernandes Pereira, ex-presidente do Conselho Estadual de Educação e atual secretário municipal de Educação da capital.
A Feira irá até o dia 13 deste mês, funcionando das 9 às 20h

Estreia “Laguna em debate”, com Onildo Corrêa, na Rádio Vitória

Estreia hoje na Rádio Vitória FM 87,9, o programa LAGUNA EM DEBATE, apresentado por Onildo Corrêa, das 12 às 14 horas.
Para ouvir pela internet e baixar o aplicativo basta clicar aqui
O telefone da Rádio é (48) 3647-2761
Sucesso.

terça-feira, 2 de maio de 2017

Encontro de ex-alunos do Ceal

Nos dias 10 e 11 de junho próximos, acontece mais um encontro de ex-alunos do Ceal.
Será realizado no Imbituba Atlético Clube, em Imbituba, com exposição de carros antigos, desfile anos 70, jantar por adesão, homenagem aos 50 anos da Banda The Claytons  e Baile retrô com a Banda Caluano, de Concórdia-SC.
Presença pode ser confirmada na página do Facebook dos ex-alunos do Ceal, com ingressos podendo ser adquiridos na Papelaria Laguna (do Cid), na Praça República Juliana.
Não percam! Será mais uma vez um grande sucesso!



domingo, 30 de abril de 2017

Velha Roupa Colorida - Belchior

Em meados dos anos 1970 e até os anos 80, cantávamos as letras e dançávamos as músicas de um cearense de Sobral, que sabia como nunca interpretar nossos sentimentos. "Velha roupa colorida", "Como nossos pais", "Mucuripe", "Todo sujo de batom" e "Apenas um rapaz latino americano", de Belchior estavam em todas as paradas de sucessos, as três primeiras na voz inigualável de Elis Regina, que  o lançou nacionalmente.



Minha singela homenagem a esse grande compositor e cantor que marcou toda a nossa geração. Ele se foi aos 70 anos na noite deste sábado, morando lá em Cruz Alta-RS, mas vai ficar para sempre em nossa memória e na história da MPB. 
Belchior esteve na Laguna em 18 de novembro de 2005, num show aberto realizado sob um palco de um ônibus instalado ao lado do Museu Anita Garibaldi, num projeto realizado pelo governo estadual de Santa Catarina. Noite seguinte se apresentou em Tubarão. Em 1982 também se apresentou no Clube 3 de Maio, no Magalhães.

(...) "Nunca mais meu pai falou: She's leaving home
E meteu o pé na estrada, Like a Rolling Stone
Nunca mais eu convidei minha menina
Para correr no meu carro (loucura, chiclete e som)
Nunca mais você saiu a rua em grupo reunido
O dedo em V, cabelo ao vento, amor e flor, quê de um cartaz

No presente a mente, o corpo é diferente
E o passado é uma roupa que não nos serve mais
No presente a mente, o corpo é diferente
E o passado é uma roupa que não nos serve mais" 

Você não sente nem vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer
E o que há algum tempo era jovem novo
Hoje é antigo, e precisamos todos rejuvenescer" (...)

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Nota de falecimento+

Faleceu agora pela manhã em sua casa na Praça República Juliana, a senhora Enara de Oliveira Pinheiro, aos 89 anos, progenitora do Zezinho e Érida Pinheiro Labanowski.

Dª Enara, alma caridosa, durante muitos anos foi médium espírita do Centro Fé, Amor e Caridade de nossa cidade. É irmã de Eneide (Naná) Ezequiel de Oliveira, dr. Ennio Ezequiel de Oliveira (Castelar) e Édio de Oliveira, que foi diretor do Colégio Comercial Lagunense, de saudosas memórias; e de Elba Ezequiel de Oliveira. 
Era viúva do marítimo José Pinheiro (já falecido) e que posteriormente foi proprietário do “Bar Night and Day", mais tarde Monte Carlo, situado na rua Raulino Horn.

Corpo está sendo velado na sala mortuária da funerária Cristo Rei, ao lado do Ceal e sepultamento vai ocorrer às 17 horas.

Nossos sentimentos aos amigos e familiares.

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Arquivo Público (Casa Candemil), está fechado há mais de quatro meses

O Arquivo Público Municipal está fechado há mais de 4 meses. Historiadores, pesquisadores, estudantes e público em geral estão impossibilitados de fazer pesquisas em seu acervo.

Documentos os mais diversos da nossa Comarca, jornais, certidões, inventários, livros de registros e tombos e escrituras, estão trancafiados no imóvel desde meados de dezembro de 2016.
O acervo do Arquivo Histórico pertence, evidentemente, ao município da Laguna e está sob responsabilidade da Fundação Lagunense de Cultura.

    Ao longo dos últimos anos fiz várias matérias neste Blog sobre o assunto. (Aquiaqui aqui). A TV Unisul, em abril de 2010, também já o abordou em reportagem.

Casa Candemil está fechada por orientação do Iphan
Técnicos do escritório do Iphan de nossa cidade, mesmo não sendo da alçada do órgão, estão finalizando a montagem do termo de referência com o qual o órgão licitará uma primeira etapa da recuperação do acervo documental, a qual incluiu o inventário, diagnóstico e higienização dos documentos.

Será a partir da execução dessa primeira etapa que o Iphan poderá estabelecer as etapas seguintes, prevendo a restauração de documentos e a sua digitalização, de forma a facilitar o acesso dos interessados.

Fabiano Teixeira dos Santos, arquiteto e urbanista do escritório do Iphan da Laguna informa que "Por conta dessa situação orientamos a Fundação Lagunense de Cultura, responsável pelo arquivo, a evitar o acesso à Casa Candemil e principalmente aos documentos, sobretudo, o seu manuseio".
Santos complementa a informação dizendo que "As condições do local colocam em risco não apenas a preservação dos documentos (alguns dos quais encontram-se seriamente danificados/em estado bastante frágil), como a saúde dos pesquisadores, uma vez que o nível de contaminação por fungos e micro-organismos é muito alto".

Restauro do prédio está previsto no PAC das cidades históricas
O Iphan também informa que quanto ao restauro do prédio, técnicos do órgão estão providenciando os últimos ajustes no projeto, no que diz respeito à planilha orçamentária, para que o mesmo seja definitivamente aprovado junto à Direção do PAC-Cidades Históricas em Brasília.
O arquiteto e urbanista do Iphan salienta que é esperado em breve uma resposta, "a partir do que poderemos enfim licitar a obra de restauração da edificação”.

E finaliza Santos dizendo que "pela urgência do caso estaremos primeiramente realizando a recuperação do acervo, pois o processo, em termos administrativos, tem sido menos moroso que o de restauração da casa".

***
A bem da verdade, a edificação onde está situado o Arquivo Público, na rua Fernando Machado (rua do Rincão), com Travessa Manuel Pinho, nunca foi adequado para abrigar importantes documentos que registram a história da Laguna nas mais diversas áreas.

Em 1997 os proprietários (dª Zulma Candemil e os filhos Mauri e Mauro, este o atual prefeito da Laguna), resolveram doar o imóvel ao Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), que o reformou por completo e o repassou em 2000, em forma de cessão ao município da Laguna por vinte anos.

Mas o prédio, após sua ampla reforma, nunca recebeu a devida atenção dos gestores que passaram pela prefeitura da Laguna. Nem o prédio nem seu acervo. Descaso com nossa cultura e história. Uma vergonha.

A edificação é úmida, mofada e apresenta infiltrações e goteiras. O próprio mobiliário não atende às exigências. Não há iluminação adequada, calefação, desumidificadores. As prateleiras estão abarrotadas, caixas amontoadas, empilhamento prejudiciais, traças, cupins, baratas e ratos fazem a festa. Por conta disso, somado à incúria de nossas autoridades, documentos se perderam (ou desapareceram), como foi o caso da coleção da Revista Santelmo.

Algumas pequenas melhorias foram realizadas ao longo dos anos, como trocas de tábuas do assoalho e pintura. Mas foi só.

O local foi transformado oficialmente no Arquivo Público Municipal pela Lei nº 1.047, de 30 de agosto de 2004.

****************

Histórico da Casa Candemil

“A atual “Casa Candemil” foi construída em meados do século XIX, por Manuel José Dias de Pinho (por isso o nome da Travessa onde está situada), filho de José Dias de Pinho, que nasceu em 1800 na Freguesia de Pinho, em Portugal.

Casou-se duas vezes: primeiro com Maria Pereira, não tendo filhos dessa união, e segundo, com Caetana Maria dos Anjos, nascida em Desterro, em 1804.

Saul Ulysséa, em seu livro “Laguna de 1880”, descreve a casa como “de boa aparência”, “onde residia a respeitável senhora Caetana Pinho”.
José e Caetana tiveram nove filhos: Maria Luísa, Manuel José, Luiz José, Bonifácio José, Alexandrina Luísa Dias de Pinho, que casou-se com Joachim José Pinto de Ulysséa (que construiu a “Casa da Carioca”), Fortulino José, José, Alfredo José e Antônio José.

Manuel José Dias de Pinho, nasceu em 1º de outubro de 1832 na Laguna. Em 10 de fevereiro de 1861, casou-se com Maria Torres de Guimarães (filha de João José de Souza Guimarães e Anna Lourenço Torres) e tiveram três filhos: João, Salvato e Caetano Guimarães Pinho.

Manuel José Dias de Pinho doou a “casa” ao filho Oscar Guimarães Pinho (que foi prefeito da Laguna) sendo casado com Adelaide Fernandes Martins, e que tiveram três filhos: Manoel, Maria e Francisco Fernandes Pinho.

Quando da construção da ponte da estrada de ferro em Cabeçuda, os engenheiros ingleses construíram uma casa na rua Tenente Bessa, e a venderam ao sr. Oscar Guimarães Pinho, que ali foi morar, doando a “casa” construída por seu pai, ao filho Francisco Fernandes Pinho, nascido a 26 de julho de 1896 e casado com dª Nélia Amboni Tasso, pais de Nice, Vânio, Maria Adelaide, Rizza, Vera e Oscar.

Provavelmente, ainda na década de 30, Sady Candemil da Silva veio de Imaruí, juntamente com seu irmão José Candemil da Silva. Posteriormente trouxe para morar com ele seus irmãos: Carmen, Alda, Ruth, Prudência, Zulma, Dinorah, Maria da Glória, Haroldo e Euclides.

Sady já residia na “Casa Candemil”, quando em 1940, adquiriu definitivamente a propriedade.

José casou com Maria Spíllere e tiveram três filhos: Antônio José, Márcio e Mário Luís (Bau).

Alda casou com Ido Severino Duarte tendo dois filhos: Regina e Aldo, que morou muito tempo na “Casa Candemil”.

Ruth casou com Álvaro Nunes; Prudência com Sérgio Gonçalves; Zulma com Oscar Pereira; Dinorah com Nillor Hyárup Rollin, e Maria da Glória com Angelino Boff.

Todas as irmãs festejaram o casamento na “Casa Candemil”.

Sady Candemil da Silva permanecendo na casa, casou-se com Zulma Candemil, com quem teve dois filhos, Mauro Vargas Candemil e Mauri Candemil.

A sala da frente da residência era o Escritório da Empresa Lagunense de Navegação, sociedade formada por João Tomáz de Souza, Pinho & Cia., e Sady Candemil & Cia., proprietários dos navios Laguna e Adelaide.
Operava no ramo de cereais, farinha, madeira, camarão seco, entre outros produtos. Na casa também funcionou o escritório da empresa Boff & Candemil.

Quando Ruth fica viúva vai morar com Carmen, até mais ou menos 1985, deixando a casa em função de seu precário estado de conservação.

Neste mesmo ano, o Centro Histórico da Laguna foi tombado como patrimônio histórico nacional, impedindo a demolição das edificações mais significativas da área.

Estando parcialmente arruinada, no início da década de 1990, a casa foi escorada pelo Iphan e, em 1997, a “Casa Candemil” foi doada para o Iphan por dª Zulma Candemil e seus filhos Mauro (hoje prefeito da Laguna) e Mauri Candemil.

O Iphan assumiu imediatamente a completa restauração da edificação que voltou a integrar a paisagem urbana da Laguna e a ser utilizada como Arquivo Público Municipal, perpetuando-se como “Casa Candemil”, como é carinhosamente chamada”.

****************
Fontes: Painel fixado na Casa.
- Ulysséa, Rogério - História e Genealogia da família Ulysséa.
- Relatos orais: Antônio Carlos Marega, Dinorah e Zulma Candemil.


sexta-feira, 21 de abril de 2017

Nota de falecimento+

Sepultada na manhã de hoje em nossa cidade, a senhora Norma Zapelini, 90 anos, viúva do saudoso “seo” Samuel Zapelini, moradora na Praça República Juliana.
Dª Norma trazia a bondade no coração, sempre ajudando os mais necessitados. Era voluntária da Rede Feminina de Combate ao câncer e católica com o Cristo no coração.

Sentimentos aos amigos e familiares.

Nota de falecimento+

Faleceu ontem (20) em Florianópolis, vítima de enfarte, Cláudio Luz de Jesus, aos 53 anos, filho de Sebastião Antenor de Jesus (já falecido) e Janete Luz de Jesus, moradores no bairro Magalhães.

Corpo está sendo velado na capela funerária Nª Sª dos Navegantes, no Magalhães e sepultamento será hoje às 17 horas, para o cemitério Nª Sª da Glória.

Sentimentos aos amigos e familiares.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Etapa microrregional dos Jogos Abertos da Terceira Idade

Laguna está classificada para a etapa estadual dos Jogos Abertos da Terceira Idade (Jasti) nas modalidades: bocha masculino e canastra masculino e feminino.  O evento vai ocorrer em Blumenau no próximo mês de maio.
Neste dia 20, nas dependências da Agência do Desenvolvimento Regional (ADR), ocorreu a etapa microrregional, numa parceria entre a Fesporte, Governo Municipal e Departamento Municipal de Esportes.

Na disputa pela classificação na modalidade canastra, João Francisco Berente e Edésio Joaquim, da Laguna, contra a dupla de Paulo Lopes.
Laguna ficou em segundo lugar e deve competir no estadual em Blumenau.

Obras na EEM Almirante Lamego seguem no prazo

As obras da Escola de Ensino Médio (EEM) Almirante Lamego estão com 67,05% dos trabalhos executados. 
Fotos: Divulgação/EEM Almirante Lamego
De acordo com Danilo Prudêncio da Costa, diretor do estabelecimento escolar, os 520 alunos da instituição começaram as aulas neste ano letivo em parte da estrutura, onde os trabalhos continuam com a reestruturação da segunda parte da obra.
O competente diretor da EEM Almirante Lamego, Danilo Prudêncio da
Costa acompanha os trabalhos.
Estão em andamento o aterramento das quadras esportivas descobertas e o nivelamento da quadra do ginásio de esportes. Nesta etapa sete salas de aula receberam cobertura, novas esquadrias e foram iniciadas a execução do contrapiso, assim como a colocação de cerâmica no corredor.

Na parte que receberá a ampliação, os trabalhos estão concentrados na fundação dos novos banheiros, assim como a ampliação da sala dos professores.

O diretor Danilo, que acompanha atentamente o andamento da obra, sublinha que as mudanças na estrutura são percebidas na movimentação de entrada e saída dos alunos, que passou para uma nova guarita com acesso pela Avenida Colombo Machado Salles. Além das primeiras 10 salas de aula concluídas, biblioteca, cozinha, refeitório e na área de convivência que recebe retoques para o melhor atendimento dos educandos.

Serão reformados 4.468,00 metros quadrados contemplando as substituições da estrutura do telhado de madeira por estrutura metálica, das telhas, forros, cerâmicas e pastilhas, esquadrias, rede elétrica e toda a rede hidrossanitária existente. Ainda serão ampliados 792,40 metros quadrados, que contemplam a sala dos professores, quatro salas de aula e cozinha. O auditório será remodelado com filas escalonadas, rampas, escadas e palco.

Segundo a gerência de Infraestrutura da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), as obras na instituição seguem no prazo. Os investimentos do Governo do Estado para execução dos trabalhos nesta obra são de R$ 5,5 milhões, com prazo de conclusão de 760 dias.

Nova edificação da EEB Ana Gondin está com 31% dos serviços concluídos

Com 31% dos serviços concluídos, a edificação da nova escola da EEB Ana Gondin localizada no bairro Magalhães, recebe nesta semana a concretagem da laje do terceiro pavimento.


As obras iniciadas em setembro de 2016 têm de 970 dias para execução. A nova estrutura contempla a construção de 3.254,85 metros quadrados, destinados a 16 salas de aula, laboratórios, biblioteca, sala de vídeo, refeitório, cozinha e área administrativa completa.

O ginásio de esportes e vestiários possuirão 845,55 metros quadrados de área construída. Nesta parte da obra já foram concretadas a fundação e os pilares de sustentação, também iniciados os trabalhos de aterramento.

A instituição receberá uma área urbanizada de 5.172 metros quadrados, a acessibilidade é prevista no projeto por meio de rampas e elevador, além de piso tátil e banheiros acessíveis.

Os investimentos do Governo do Estado na edificação da nova EEB Ana Gondin somam R$ 6.482.943,72.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Ladrilhos de cidades catarinenses são tema de mostra fotográfica

A mostra fotográfica Ladrilhos de Santa Catarina entra em exposição a partir do dia 27 de abril, às 19h, no Museu Histórico de Santa Catarina. O ponto de partida foi Laguna, que teve fábricas de ladrilhos em meados do século 20, e que até hoje estão presentes nas construções do município.


São 25 imagens de ladrilhos hidráulicos produzidos artesanalmente e que formam um elemento do patrimônio edificado das cidades catarinenses.
Até 28 de maio, o público poderá conferir imagens de ladrilhos que foram registrados por Bruno Espíndola, um dos fundadores do Instituto Chachá, entre 2014 e 2016. São imagens das cidades de Florianópolis, Tubarão, Imbituba, Jaguaruna e Pescaria Brava.

A exposição Ladrilhos de Santa Catarina foi uma das quatro selecionadas pelo Edital de Exposições de Curta Duração do Museu. O projeto de pesquisa tem por objetivo mapear de forma colaborativa os ladrilhos hidráulicos do estado para elaboração de um catálogo.

Além das fotos, será apresentado um vídeo com diversas imagens de outras cidades enviadas pelos colaboradores do projeto e algumas peças de ladrilho hidráulico. O público pode enviar fotos de ladrilhos que não estão na mostra para o e-mail ladrilhos.sc@gmail.com informando cidade e endereço. As pessoas que mais participarem receberão prêmios.

Agende-se:
Abertura: dia 27 de abril, às 19h
Visitação: de 28/04 a 28/05. De terça a sexta-feira, das 10h às 18h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h.
Onde: Museu Histórico de Santa Catarina - localizado no Palácio Cruz e Sousa (Praça XV de Novembro, Florianópolis).
Ingresso: Gratuito
Informações: (48) 3665-6363 e na página da exposição.

PS: Infelizmente, muitos desses ladrilhos hidráulicos que formavam variadas e diferenciadas calçadas da Laguna, em cores e formas, foram retirados sem maiores preocupações com a originalidade e preservação.

Muitos deles foram substituídos por prosaicos e comuns pavers de concreto como os da rua Raulino Horn, parte da Gustavo Richard e calçada ao redor do Jardim Calheiros da Graça.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Municípios valorizam a Árvore de Anita, enquanto aqui...

Complementando as matérias anteriores:

Há alguns anos, mudas da Árvore de Anita foram plantadas em praças dos municípios de Viamão, Cidreira, Tramandaí e Osório, todos no Rio Grande do Sul.
Os eventos promovidos pelos órgãos culturais, ambientais e educacionais dos citados municípios, contaram com descerramentos de placas, presenças de alunos e professores, autoridades municipais e bandas.
A solenidade em Viamão, acontecida em 2002 pode ser conferida aqui.  Em Cidreira, realizada em setembro de 2011, aqui. O evento no município de Osório aqui

Viram? Conferiram a preocupação em preservar a nossa história? A nossa nossa cultura, através dos atos públicos realizados
Pois é.

É só para mostrar que não é nenhum “absurdo” plantar mudas da Árvore de Anita em nosso Jardim, conforme sugeri em matéria anterior.

"Absurdo e idiota" é não fazer nada. É deixar a nossa história desaparecer. É se preocupar com o micro, com as migalhas, enquanto a nossa história e cultura estão indo para o ralo e só ouvimos desculpas esfarrapadas quanto à falta de verbas ou de elaboração de grandiosos projetos.

Falta é conhecimento, criatividade e vontade de fazer. Aliás, males que atravessam várias gestões da nossa Laguna.

******************
Uma das filhas da “Árvore de Anita”
Há alguns anos, nosso pesquisador e historiador Antônio Carlos Marega recolheu algumas sementes da chamada “Árvore de Anita” e plantou-as no quintal de sua casa. 
Duas das mudas foram doadas para professores. Uma para o Colégio Stella Maris e lá replantada, mas com as obras de construção do Ginásio de Esportes no local, a árvore foi arrancada.
Filhota da Árvore de Anita, defronte ao Ceal, plantada pela
 professora Márcia Brígido
Outra muda da figueira, doada pelo Marega, foi levada pela professora Márcia Brígido e plantada no jardim defronte a hoje Escola de Ensino Médio Almirante Lamego - CEAL, numa pequena solenidade reunindo estudantes. É a árvore da foto.

Portanto leitor, quando passares por ali, fique sabendo que a figueira plantada ali é filhota da “Árvore de Anita”.