Blog do Valmir - Laguna

Blog do Valmir - Laguna
E-mail: valmirguedes@yahoo.com.br Fone: (48) 9957-3954

sábado, 1 de agosto de 2015

Liberaram, mas...

Parte da rua Raulino Horn  até o cruzamento com a Barão do Rio Branco foi aberta ao tráfego no final da tarde de ontem, sexta-feira.
Observação: o pequeno trecho da Raulino foi entregue sem placas de trânsito e com calçadas quebradas, um perigo aos pedestres que por ali circulam que, para não cair nas inúmeras crateras e pisos irregulares, acabam caminhando sobre o leito da via (liberada), sujeitos a atropelamentos.
Idosos e crianças têm de tomar o maior cuidado com carros, motos e bicicletas que agora transitam por ali. Sem falar, nos mesmos níveis de meio-fio das esquinas, ainda sem proteção em forma de floreiras, como previsto no projeto.

***

Prefeito e comitiva foram vistos vistoriando a entrega do pequeno trecho da obra. 

É fundo...
Em três das sete fotos divulgadas pela secretaria de Comunicação da prefeitura (Foto Geraldo Gê), o prefeito Everaldo dos Santos olha, gesticula e aponta para os novos bueiros. Medirá ele a largura? A profundidade das conhecidas “bocas-de-lobo”? Perdeu algo no buraco? O buraco é mais embaixo? Procura seus índices de popularidade?

Que tanto olha o senhor prefeito para os buracos? Perguntam alguns curiosos via redes sociais.
E eu é que vou saber?

Arrisco uns palpites: Estará o prefeito comparando o tamanho com o orçamento municipal? Com as receitas, que despencaram?

O poder das faixas de protestos na Laguna

Primeiro exemplo foi a Kelly Amorim, a Babalu, ganhadora do prêmio Musa da Praça, no carnaval de fevereiro passado.
Por não ter recebido o prêmio de R$ 700,00 da prefeitura, estendeu duas faixas pela cidade protestando pelo fato. As fotos caíram na rede social e foi matéria de jornais e televisão.
Em poucos dias o dinheiro saiu.

O segundo exemplo foi uma faixa estendida, como pode se constatar abaixo, em frente à Clínica Lorenzoni, no Largo do Rosário, protestando pela demora nas obras da chamada revitalização naquele local (juntamente com rua Raulino Horn).

Logo a foto foi reproduzida nas redes sociais. Prefeito Everaldo foi pra rádio e reclamou dos protestos, dizendo ser injustos.
Injustos ou não (e eu acho muitos justos, democraticamente falando, e assino embaixo) os dois protestos com faixas surtiram efeito.
Hoje mesmo, EM PLENO SÁBADO, operários e tratores estão trabalhando a todo vapor ao redor da Praça Jerônimo Coelho, no Largo do Rosário, compactando o solo com brita visando refazer o calçamento destruído.

Será que só assim é que funciona na Laguna? Estendendo faixas de protestos por certos descasos?

Se a moda pega...

sexta-feira, 31 de julho de 2015

RBSTV de quarta-feira trouxe matéria sobre a famigerada reforma no CEAL

Jornal da RBSTV de quarta-feira última, trouxe reportagem de Manuele Prá, com imagens de Gabriel Felipe, sobre a famigerada reforma no CEAL, que está emperrada devido a suspeita de fraude na licitação. 
O caso está sendo investigado pela delegacia de Polícia e deverá ser enviado ao Ministério Público. Houve também abertura de sindicância por parte da 19ª SDR Laguna para apurar os fatos. 
Diz o secretário Robson Caporal que uma nova licitação está sendo preparada e que espera que as obras no tradicional estabelecimento escolar iniciem em cerca de 40 dias. Será?
Para ver a matéria basta clicar aqui:

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Estação Elevatória de esgoto não mais será nas Docas

Na semana passada os lagunenses foram surpreendidos com a construção de tapumes numa área defronte às Docas, no Centro Histórico, ao lado do Monumento Rotary Club do Lions. O que é o que não é, perguntavam-se todos. Buracos foram feitos bem ao lado do cais em granito.
A explicação veio com uma nota publicada no site da prefeitura.
Tratava-se da construção de uma estação elevatória que compõe a rede coletora de esgoto que está sendo construída pela empresa Confer.

Mas logo ali, naquele local? Assunto foi parar na Câmara na sessão de 22 de julho última.
Acil e CDL também demonstraram preocupação com a obra.
Com a gritaria de muita gente, Iphan embargou a obra para melhor análise do projeto.

O que são Estações elevatórias?
A geografia do município aponta várias microbacias, em oito delas, serão executadas estações elevatórias. O projeto prevê a execução com equipamentos para o bombeamento do esgoto, até o local de tratamento no bairro Vila Vitória. Esses equipamentos são instalados em área pública e são subterrâneos.
Onde serão instaladas:
Bairro Portinho – rua Vilamar
Bairro Portinho – rua Onofre Stupp
Bairro Esperança – rua Mauro Camilo
Próximo ao Shopping Tordesilhas – rua Anita Garibaldi
Bairro Vila Vitória – Rua Santa Catarina
Bairro Magalhães – Rua Monsenhor Gilbert
Bairro Mar Grosso – Av. São Joaquim
Avenida Colombo Machado Salles – próximo ao Mercado Público.

Hoje, o secretário de obras da prefeitura Renato de Oliveira, numa entrevista à Rádio Difusora, comunicou que foi um erro de localização da Confer. Que a estação não é naquele local e sim ao lado do conhecido Ponto de ônibus do Farol, ao lado das barraquinhas, perto do Mercado Público.

O fato demonstra claramente que está faltando melhor entrosamento, acompanhamento e fiscalização por parte da prefeitura na execução das obras. Fosse isso feito e os tapumes nem chegariam a ser levantados.

Denúncia contra um vereador

Uma suposta denúncia contra um vereador está movimentando os bastidores políticos da Laguna.
Presidente da Câmara, Roberto Carlos Alves (PP), na sessão da última quarta-feira, na “Palavra Livre”, falou aos seus pares e ao público presente que havia recebido denúncia de um servidor público da prefeitura contra um vereador lagunense. Fala-se no conteúdo bombástico da gravação de uma conversa. O nome do edil não foi divulgado.

Aguarda-se a convocação (ou convite) pelo Legislativo, do servidor (ou servidores) para melhores explicações e apurações.
A sessão desta quinta-feira (não haverá na quarta, por ser ponto facultativo) está sendo aguardada com grande expectativa (e preocupação para alguns) e promete ser bem movimentada. Fala-se até em cassação de mandato.

Vamos aguardar os acontecimentos.

“Extensa programação cultural”?

“Laguna completará 339 anos nesta quarta-feira. Entre hoje e o próximo domingo, uma extensa programação cultural será realizada na cidade”. 

Eis a manchete do Jornal Notisul de hoje. Brincadeira!
Deve ser por causa do “extenso circuito cultural” nela inserido.

Essa gente desconhece o que foi a Semana Cultural da Laguna nos tempos das administrações dos ex-prefeitos Mário José Remor, quando inclusive a Semana foi criada; e também de João Gualberto Pereira.
Não sabem, porque além de não participarem há época, muitos nem tinham nascido.

Aliás, há uma semana não se sabia nem que a tal “Semana” seria realizada. Uma vergonha!

sábado, 25 de julho de 2015

Rua Ramalhete - Tavito/Azambuja


Canção inesquecível. Há também uma gravação de Biafra com o Roupa Nova, com um baita solo de guitarra do Kiko.
Outros tempos... Nostalgia pura. Foi a rua Ramalhete, mas podia ser qualquer outra rua por aí, onde caminhamos em nossas vidas.


Dia desses, Tavito no Canal Brasil contou como surgiu esta canção.
Em Belo Horizonte, existe a Rua Ramalhete, que naquela época, décadas de 60/70, era um quarteirão com umas cinquenta casas.
Foi ali que viveu sua infância e juventude, as primeiras descobertas... os namoros, os bailes, as irmãs dos amigos, enfim, “um tempo onde ainda havia o preâmbulo”, usando palavras dele.
Coisa que hoje não existe mais.

Em 1979, Tavito estava se preparando para gravar seu primeiro LP. Em vinil, evidentemente. A gravação seria numa segunda-feira.
No sábado, recebeu uma ligação de um amigo contando que estava em sua casa, visitando ele e sua mulher, uma amiga daquela época da mocidade, moradora da rua Ramalhete, a Bete.
Inspirado com a lembrança, Tavito, em poucos minutos compôs a canção, juntamente com Azambuja.

E assim surgiu “Rua Ramalhete”, que acabou entrando na gravação do disco e tornou-se grande sucesso, até hoje sendo a mais solicitada em shows, o carro-chefe.

Na citada rua, uma placa foi afixada pelos moradores em julho de 2005, agradecendo aos autores pela bela composição.

Sem querer fui me lembrar
De uma rua e seus ramalhetes,
O amor anotado em bilhetes,
Daquelas tardes.

No muro do Sacré-Coeur,
De uniforme e olhar de rapina,
Nossos bailes no clube da esquina,
Quanta saudade!

Muito prazer, vamos dançar
Que eu vou falar no seu ouvido
Coisas que vão fazer você tremer dentro do vestido,
Vamos deixar tudo rodar;
E o som dos Beatles na vitrola.

Será que algum dia eles vêm aí
Cantar as canções que a gente quer ouvir?

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Fim da novela

Finalmente, neste dia 24 (hummm) Kelly Amorim, a conhecida Babalu, recebeu seu prêmio de R$ 700,00 por ter vencido o concurso Musa da Praça, realizado no carnaval de fevereiro passado.
O sorriso meio amarelo do presidente da Fundação é mero
reflexo da cor do cabelo da Babalu.
Dinheiro foi entregue pelo próprio presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Leonardo Pascoal. Demorou.

Babalu, trajando uma linda blusa rosa e de óculos de sol, fez questão de registrar o momento da entrega da premiação. 
Ainda semana passada, Kelly protestou pelo atraso no recebimento, através de faixas com os dizeres "Troca esse cheque pra mim" conforme já mostrei aqui e que virou até hit no You tube.

Quem deu o nome “Anita Garibaldi” à ponte da Br-101?

O povo costuma dizer, em sua sabedoria, que filho feio não tem pai.
Já para filho bonito é bem capaz de aparecer mais de um progenitor.
Com a Ponte Anita Garibaldi inaugurada, surgiu na cidade uma dúvida sobre quem teria proposto o nome da nossa heroína à ponte.

Logo o ex-prefeito Célio Antônio, como por encanto, ressurgiu das cinzas e nas conversas e em entrevista a uma rádio, puxou para si a paternidade do nome, dizendo que o batismo aconteceu quando da visita a Laguna da presidente Dilma Roussef em seu primeiro mandato, na área do porto, para a assinatura da Ordem de Serviço para construção da obra.

Foi em 21/05/2012. O então prefeito sugestionou o nome de batismo Anita Garibaldi em seu discurso, e logo após a presidente encampou a ideia.
Vejamos:

De fato, depois de enaltecer Anita Garibaldi e sua história, lá está no discurso do então prefeito:
(...) “O Governo Federal através do PAC traz neste momento, governador Raimundo Colombo, uma das obras mais emblemáticas para Santa Catarina – a ponte da Cabeçuda – do Canal da Laranjeiras ou quem sabe presidenta Dilma – a Ponte Anita Garibaldi,  que solucionará o maior gargalo da Br 101 Sul e destravará o desenvolvimento do sul do estado”.
(...)

A presidente ao discursar logo após, deu seu apoio formal, afirmando:
(...) “E, por isso, hoje eu estou muito feliz de estar aqui dizendo e vendo e presenciando essa ordem de serviço para iniciar as obras da construção da nova ponte Anita Garibaldi. Eu assumo com todos os catarinenses, as lideranças catarinenses aqui presentes, os senadores, os deputados federais e o governador esse compromisso de dar a essa ponte o nome de uma heroína brasileira. De fato, uma heroína de dois mundos, não é, do Brasil e da Itália, da Europa e da América Latina. Mas uma heroína que honra muito nós, mulheres brasileiras, catarinenses, e que nos dá muita alegria, porque era uma mulher corajosa, era uma mulher determinada, era uma mulher de fibra. Nada mais do que justo que essa nova ponte sobre a Lagoa do Imaruí tenha o nome de Anita Garibaldi” (...)

Tudo certo, então? Posto assim, é o que parece. Com isso, Célio Antônio passou a denominar-se o “pai da criança”, linda criança por sinal, a embelezar ainda mais a paisagem da nossa Laguna e a desafogar o gargalo do trânsito da BR-101-Sul.

Há um porém nessa história
Mas nem tudo é o que parece ser. Há um porém nessa história. E a história para valer tem de ser contada na íntegra. Não vale somente narrar o trecho que nos interessa.

Célio Antônio se esquece de mencionar que antes, quase um ano antes da visita da presidente, dos discursos enaltecedores a Anita e da assinatura da Ordem de Serviço, o então deputado federal catarinense Ronaldo Benedet, do PMDB (atentem, não é deputado do PT), já havia apresentado na Câmara Federal o Projeto de Lei nº 2.324/2011, de 15/09/2011.

E o que dizia esse Projeto em seu Art. 1º?
“Passa a denominar-se “Ponte Anita Garibaldi” a ponte que será construída na travessia da Lagoa da Cabeçuda e do Canal Laranjeira da duplicação da BR 101/Sul, no Município de Laguna – SC”.

Depois, no Senado, em 2014, o Projeto virou Projeto de Lei da Câmara nº 19/14. E foi também aprovado.

Projeto virou Lei nº 13.128 assinada por Michel Temer
Este ano de 2015, o Projeto do deputado Ronaldo Benedet tornou-se Lei nº 13.128, sancionada em 26 de maio de 2015 pelo vice-presidente da República Michel Temer no exercício do cargo de Presidente da República.

***
Eis os fatos. Somente os fatos. Que o leitor tire suas conclusões.

***
Anexos:
Projeto de Lei nº 2.324/2011, de 15/09/2011:

Projeto de Lei da Câmara no Senado Federal nº 19/14:
http://www.senado.gov.br/atividade/materia/getPDF.asp?t=147043&tp=1

Lei nº 13.128, de 26/05/2015:
http://legis.senado.leg.br/legislacao/ListaTextoIntegral.action?id=249363&norma=268874

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Câmara aprova CPI da Educação

Na sessão Ordinária de ontem, 22, Câmara da Laguna aprovou requerimento do vereador José Luiz Siqueira (PT), que pediu a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na Secretaria de Educação para apurar supostas irregularidades no fornecimento de merenda escolar, material de higiene e fornecimento de água. A CPI foi aprovada por seis votos favoráveis e cinco contra.

Votaram a favor da criação da CPI os vereadores:
José (Zezinho) Luiz Siqueira (PT)
Andrey Pestana de Farias (PSD)
Eduardo (Dudu) Nacif Carneiro (PP)
Antônio da Silva (PR)
Patrick Mattos de Oliveira (PSB)
Rogério Medeiros (PMDB)

Votaram contra a criação da CPI da Educação os vereadores:
Rodrigo Luz de Moraes (PR)
Renato Borges de Oliveira (PMDB)
Luiz Felipe Remor (PMDB)
Hirã Floriano Ramos (PMDB)
Vilson Elias Vieira (PSDB)

Ausente da sessão:
Kleber Roberto(KEK) Lopes Rosa (PP)

P S: O presidente da Casa, Roberto Carlos Alves (PP), só vota em caso de empate e em votações que exijam maioria absoluta.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Vista noturna e passeio Ponte Anita Garibaldi

Curtam este vídeo feito pelo Jornalista Júlio Cancellier, com a música "Anita Garibaldi", de Marlene Pastro e letra de Alcy Cheuiche.
Uma beleza. Linda homenagem.

domingo, 19 de julho de 2015

Nota de falecimento+

Faleceu na manhã deste domingo, o músico Antônio Souza (Catarina), aos 94 anos.
Corpo está sendo velado na sala mortuária da funerária Santo Antônio dos Anjos (ex-Cine Roma), avenida Colombo Machado Salles, e sepultamento vai ocorrer amanhã, 20, segunda-feira, às 10 horas.
Sentimentos aos familiares e amigos.

****

Reproduzo abaixo, escrito publicado aqui nesta página há cinco anos, em homenagem ao “seu” Catarina, inclusive com uma foto dele que fiz ali no Jardim Calheiros da Graça:

Catarina: no batuque do samba
Na certidão de nascimento está registrado como Antônio Souza, nascido lagunense em 18 de maio de 1921, mas se alguém procurar pelo nome, dificilmente o encontrará.
É conhecido como “Catarina”, alcunha carinhosa recebida do amigo de saudosa memória João Juvêncio Martins, o João “salame”. Era aposentado do porto e trabalhou também no Colégio Comercial Lagunense.
Em 2010, no Jardim Calheiros da Graça

Começou cedo no samba. Jovem tocava na bateria da Escola de Samba Brinca Quem Pode, da Roseta, mas morava no morro, bem ao lado da sede da Escola de Samba Mangueira.
Não deu outra. Virou mangueirense, tocando pandeiro, instrumento que igualmente executava no famoso bloco CACARECO, de “seu” Íris, do bairro Magalhães.

Depois, com a cisão, foi um dos fundadores da Escola de Samba Vila Isabel, em 13 de maio de 1958, cuja sede, em princípio, foi em sua casa, nos altos da rua Júlia Nascimento, no Morro da Nalha, e depois construída num terreno ao lado. Hoje a sede da Escola está situada na rua Osvaldo Aranha.
Tocou a primeira cuíca no ano de 1970, emprestada por Manoel Fortes, no bar e restaurante Monte Carlo, palco de gloriosas serestas e rodas de samba. Não parou mais. Foram tantos carnavais...
Foi trompista da S.M. Carlos Gomes de 1937 a 1977; e S.M. União dos Artistas, de 1977 a 1982.
"Seu" Catarina, com sua inseparável cuíca, no quintal
de sua casa, nos altos do Morro da Nalha, em 1996. 
Jornal Tribuna Lagunense
Integrou também, por mais de 30 anos, o Regional da Glorinha, tocando reco-reco.
Em 2004 foi tema-enredo da Escola de Samba Vila Isabel.
Em 2010, o "Embaixador do Samba" como "seu" Catarina foi denominado, foi homenageado na 29ª Semana Cultural da Laguna, inclusive com uma Noite de Seresta.

Casado com dª Maria do Carmo, companheira sempre presente em todos os momentos de sua vida. O casal teve seis filhos: Álvaro - o Vavo, já falecido -, Mário (Marecha), Antônio José, Neusa, Marilda e Maria Aparecida, que herdaram o batuque nos pés, o samba no sangue e o amor à Vila Isabel no coração.

Hoje, aos 89 anos (idade da época que fiz a reportagem), está afastado dos desfiles. Mas sua paixão pela música, pelo samba continua, me confessou quando o encontrei ainda semana passada, sentado em um banco do Jardim Calheiros da Graça, acompanhado de suas filhas. E  fotografei com carinho este velho sambista da nossa Laguna que merece os aplausos do público.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Babalu, vencedora de concurso de carnaval cobra prêmio

Ontem, Jornal do SBT News/SC, em matéria de Laércio Botega, imagens de Lucas Mendes, mostrou reportagem sobre a cobrança de prêmio de R$ 700,00 em que a conhecida Babalu (Kelly Amorim), venceu o concurso Musa da Praça, no carnaval da Laguna deste ano, realizado em 12 de fevereiro. 
Até hoje a menina não recebeu o dinheiro e colocou uma faixa num terreno pedindo para alguém trocar o cheque simbólico com o prêmio a que tem direito.
(Só tenho uma dúvida, Babalu ainda tem acento agudo ou não?)

Confiram a reportagem:

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Ponte Anita Garibaldi deve ser liberada ao tráfego hoje

A ponte Anita Garibaldi será liberada para tráfego de veículos nesta quinta-feira, dia 16. A inauguração ocorreu ontem, com a vinda da presidente da República.
De acordo com o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Tubarão, Wilmen Vieira, o horário da liberação ainda não foi definido.

"Hoje durante todo o dia vamos fazer a retirada da estrutura utilizada na inauguração. Por isso a liberação está programada para o fim da tarde ou durante a noite. Não sabemos o horário, mas garantimos que será hoje", destacou.
Assim que liberada a nova, a ponte antiga será utilizada apenas para trânsito local.

Fonte: Engeplus

terça-feira, 14 de julho de 2015

Lagunense toma posse como diretor da Imprensa Oficial de SC

Professor da UFSC, Maurício Pereira (de pé) toma
 posse na Imprensa Oficial. Fotos: Divulgação
O professor do departamento de Ciências da Administração da UFSC, Maurício Fernandes Pereira, tomou posse do cargo de diretor geral da Imprensa Oficial do Estado e da Editora de Santa Catarina (Ioesc), na segunda-feira, 13 de julho. A Ioesc é o órgão responsável pelas publicações oficiais do governo catarinense.

O novo integrante da equipe de gestores da administração estadual é graduado em Administração, tem mestrado e doutorado em Engenharia de Produção pela UFSC, além de Pós-Doutorado em Administração pela USP/FEA e em Sociologia Econômica e das Organizações pela Universidade Técnica de Lisboa. 
O lagunense Maurício Fernandes Pereira (filho do saudoso “seu” Edgar Pereira e da dª Betinha, irmão da Luciana e do advogado Rodrigo Fernandes Pereira, não tem?) é autor de livros sobre planejamento estratégico, marketing e criação de valor compartilhado. Também presidiu o Conselho Estadual de Educação e o Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Educação.

“Tenho a convicção de que o novo diretor Maurício dará continuidade aos bons projetos já desenvolvidos pelo ex-diretor Paulo Sá, assim como irá implantar novas ações que darão ainda mais visibilidade à Imprensa Oficial do Estado”, destacou o secretário João Matos.

Para o novo diretor, os desafios são imprimir maior dinamismo ao trabalho da Ioesc e modernizar as suas instalações.

“Temos também o objetivo maior de valorizar a cultura local, fazendo que a Imprensa Oficial esteja presente na sociedade catarinense,” afirmou o professor Maurício Fernandes Pereira.
Também compareceram à cerimônia, que marcou o início dos trabalhos do novo diretor, o representante do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Luiz Fernando Pacheco, diversos integrantes do Conselho Estadual de Educação – entre eles o atual presidente Gerson Luiz Joner da Silveira, e o presidente eleito Osvaldir Ramos –, e a presidente da Associação dos Servidores da Administração, Isabela Rosar Ramos.


Daqui do Blog o nosso abraço ao lagunense professor Maurício Fernandes Pereira, pela posse em tão importante cargo. E sucesso neste novo desafio.

Selo comemorativo da Ponte Anita Garibaldi

Tendo como cartão postal a imagem da Ponte Anita Garibaldi, o município da Laguna, que no dia 29 de julho completará 339 anos de fundação, recebeu dos Correios selo e carimbo comemorativos da data. Durante o cerimonial da inauguração da nova ponte, o selo será apresentado. 


Os selos foram entregues aos órgãos municipais. 
Nas próximas semanas, neste período haverá a entrega do carimbo, que será encaminhado à agência local dos Correios onde, num período de 30 dias, serão carimbados as correspondências postadas na unidade da Laguna. 

Doação à prefeitura não aconteceu

Sou informado agora pela manhã, que a doação do prédio da Associação dos Ex-Combatentes à Prefeitura da Laguna não aconteceu.
Como é que é?

Mas está lá, Lei nº 1.820/15, assinada pelo prefeito Everaldo dos Santos e publicada no Diário Oficial nº 1.780/15, de 09/07/2015, conforme noticiei aqui.
Pois é. Mas o Termo de Doação nem chegou a ser votado pelos vereadores. Foi retirado da pauta pelo Executivo.

Tudo porque foi apresentada na Sessão uma Ata onde consta a doação anterior do referido imóvel, lá em 2012, à Associação das Comunidades Pesqueiras da Travessa Pedro Rosa, bairro Magalhães. 

Então, senhores e senhoras, a notícia da doação à Prefeitura aqui publicada, tendo como referência o publicado no Diário Oficial do Município não está valendo.

Uma baita confusão! Ou da Câmara que enviou como doação aprovada; ou da Prefeitura, vai saber. 
Custa-me a acreditar que com tantos assessores lotados no gabinete do prefeito tenha passado um "cochilo" desses...

Assim fica difícil.

Imagino que nos próximos dias deve ser feita a retificação (ERRATA) pelo Executivo Municipal sobre o ocorrido.

Prometo, leitor, que das próximas vezes vou checar com outras fontes e não confiar tão somente no publicado no Diário Oficial do Município.

sábado, 11 de julho de 2015

Prédio da Associação dos Ex-combatentes é doado à Prefeitura da Laguna

Com aprovação da Câmara de Vereadores, o imóvel-sede da Associação dos Ex-Combatentes do Brasil, secção Laguna, foi doado à Prefeitura da Laguna, conforme Lei nº 1.820/15, assinada pelo prefeito Everaldo dos Santos e publicada no Diário Oficial de nº 1.780/15, de 09/07/2015.

O prédio da Associação, fundada em 20/08/1967, de dois andares, com 256m2, situado na avenida João Pessoa, nº 389 bairro Magalhães, serviu durante muitos anos para reuniões dos ex-combatentes do Brasil, lagunenses que participaram da 2ª Guerra.
Atualmente responde pela Associação, como seu presidente, Gercino de Freitas.

Entre os heróis conterrâneos que lutaram no front na Itália contra o nazifacismo, estão Waldemar Apolônio Antunes, Manoel Moura de Jesus, Walfrido Oliveira de Souza, Manoel Mariano do Nascimento, Osmar Bonifácio Nunes, Ézio Pagani, Jovino Salvador da Silva, Antônio Juvenal Correa, Bernardino Vieira de Andrade, Aristolino Francisco, Manoel Ismael da Silva, Sadí Silva Ferminio, Milton Fonseca e Clito Antônio de Araújo. Este último tendo falecido nos Apeninos, bem por isso sendo homenageado merecidamente em nossa cidade com um busto, nome de Travessa no centro; e também denominação de via pública no Rio de Janeiro.

O imóvel, após ser reformado, deverá ser utilizado para instalação de órgãos públicos municipais. Na parte superior há, inclusive, um auditório.

Façamos votos que o prédio ora doado seja dignamente aproveitado pelo Executivo municipal em proveito da população lagunense, fazendo jus à memória de nossos heróis, que lutaram pela liberdade do mundo, pela honra e integridade de nossa Pátria.


PS atualizando em 14/07/15, às 10h49min: 


Doação à prefeitura não existiu
Sou informado agora pela manhã, que a doação do prédio da Associação dos Ex-Combatentes à Prefeitura da Laguna não existiu.
Como é que é?

Mas está lá, Lei nº 1.820/15, assinada pelo prefeito Everaldo dos Santos e publicada no Diário Oficial nº 1.780/15, de 09/07/2015, conforme noticiei aqui.
Pois é. Mas o Termo de Doação nem chegou a ser votado pelos vereadores. Foi retirado da pauta pelo Executivo.

Tudo porque foi apresentada na Sessão uma Ata onde consta a doação anterior do referido imóvel, lá em 2012, à Associação das Comunidades Pesqueiras da Travessa Pedro Rosa, bairro Magalhães. 

Então, senhores e senhoras, a notícia da doação à Prefeitura aqui publicada, tendo como referência o publicado no Diário Oficial do Município não está valendo.

Uma baita confusão! Ou da Câmara que enviou como doação aprovada; ou da Prefeitura, vai saber. 
Custa-me a acreditar que com tantos assessores lotados no gabinete do prefeito tenha passado um "cochilo" desses...

Assim fica difícil.

Imagino que nos próximos dias deve ser feita a retificação pelo Executivo Municipal sobre o ocorrido.

Prometo, leitor, que das próximas vezes vou checar com outras fontes e não confiar tão somente no publicado no Diário Oficial do Município.

sexta-feira, 10 de julho de 2015

Veio, viu e “saltou de banda”

Secretário de Saúde Rodrigo Constantino Luiz, que assumiu dia 1ª deste mês, em substituição a Luiz Felipe Remor, já pediu sua exoneração.
Portaria com data do dia 8 último (quarta-feira) foi publicada no Diário Oficial de hoje.
Apenas uma semana no cargo. Bateu recorde.

Em seu lugar, para responder interinamente pela Pasta, foi designada Raquel Xavier.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Eleições presidenciais de 1955. Janio Quadros, Juarez Távora e Ademar de Barros em campanha na Laguna

Houve um tempo em que candidatos à presidência do Brasil tinham que passar por Laguna para angariar votos. O eleitorado era grande e a cidade de suma importância no cenário político regional e estadual. Faz tempo...

Antes, um breve retrospecto político
Com um tiro no peito, em 24 de agosto de 1954, em seu quarto no Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, o presidente Getúlio Vargas “sai da vida e entra para a história”, no dizer de sua carta-testamento.
É o fim trágico para uma situação que se arrastava há meses, com isolamento político e ameaças a sua família. O atentado  alguns dias antes a Carlos Lacerda e o tiro que matou o major Vaz selaram o destino de Getúlio.

No Congresso, a bancada da UDN exige sua renúncia, assim como generais assinam um manifesto. Há historiadores que defendem a tese em que Getúlio com seu suicídio, adiou em dez anos o golpe militar que viria em abril de 1964.

Em seu lugar assume o vice, Café Filho. Eleições são marcadas para 3 de outubro de 1955.
Primeira cédula confeccionada
 pela Justiça Eleitoral
É a primeira vez no Brasil que vai se usar a cédula eleitoral oficial confeccionada pela Justiça Eleitoral. Até então, os próprios partidos políticos confeccionavam e distribuíam as cédulas.

Eleições presidenciais de 1955
Brasil. Eleições marcadas para 3 de outubro de 1955. Mandatos de cinco anos. Para presidente, vice, governadores e prefeitos. Caravanas de candidatos à presidência e vice percorrem o país.
Pela primeira e única vez em sua história Laguna vai receber dois candidatos a presidência do Brasil.


Juarez Távora, pela UDN
O primeiro deles é Juarez Távora, juntamente com seu vice Milton Campos. Na caravana, presença aguardada do governador de São Paulo (e futuro presidente) o populista Jânio Quadros.

A expectativa é grande. Prefeito da Laguna Dr. Paulo Carneiro em seu primeiro mandato (31/01/51 a 31/01/56) chega a decretar feriado municipal no dia marcado para a visita, 9 de agosto, uma terça-feira.
No final da manhã, o avião que trazia a comitiva (acrescida de Domingos Velasco, senador por Goiás e Sandra Cavalcanti, vereadora no Rio de Janeiro) sobrevoou a nossa cidade por alguns minutos, sem contudo poder aterrissar devido à forte cerração que cobria o campo de aviação, no Mar Grosso.

O avião teve que descer em Tubarão e a comitiva tomou uma litorina da Estrada de Ferro Thereza Cristina, posta à disposição, em direção a Laguna, onde foram recepcionados na Estação do Campo de Fora.

O Jornal O Albor em sua edição do dia 13 seguinte, sábado, assim registrou a visita:

“Após as apresentações e cumprimentos, os dignos hóspedes dirigiram-se à cidade, onde, apesar do mau tempo reinante, o povo aguardava-os em frente ao Congresso Lagunense, local em que se realizou o grande banquete que lhe foi oferecido, com palmas e calorosos viva”.

Evidentemente que o povo deve ter ficado de fora, só no cheiro, espiando, com alguns dependurados nos beirais das janelas do Clube Congresso, certamente apreciando “as finas iguarias servidas”, os manjares e licores. Até porque não caberia todo mundo lá dentro.

Logo depois, conforme programação, a realização do grande comício no Cine Central (onde hoje se situa o Centro Cultural Santo Antônio dos Anjos).
E continua O Albor:

“Ali chegado, o povo (olha ele aí de novo) que superlotava a plateia e as galerias do Cine Central, prorrompeu em vivas e palmas prolongadas, até que foi dado início ao grande comício político, onde Juarez Távora, o primeiro candidato à presidência da República que, num gesto digno de nossa admiração e respeito, honrava com a sua destacada pessoa, a nossa terra, iria falar ao povo, expondo o seu programa de governo, caso seja eleito”.

Em primeiro lugar falou, em nome da juventude lagunense, o jovem (e já então orador de destaque e futuro desembargador de Santa Catarina) Norberto Ulysséa Ungaretti “destacou as figuras dos aclamados candidatos à presidência e vice, enaltecendo a vida honrada e o caráter impoluto de ambos”.
Em seguida falou Manoel Américo de Barros, presidente do Partido Democrático Cristão – PDC, da Laguna e a vereadora Sandra Cavalcanti (UDN-RJ).

Jânio Quadros e seus gestos histriônicos.
O locutor da Rádio Difusora (teria sido o Agilmar Machado?) avisou que devido à escassez de tempo, Jânio Quadros deixaria de ocupar os microfones. Foi uma vaia só.
O povo então – finalmente – protestou e não se conformou, exigindo a palavra do ilustre governador de São Paulo, já conhecido em todo o Brasil por seus discursos inflamados, populistas e eletrizantes e que vai levá-lo dali a cinco anos à presidência da República, com vassoura e tudo.
Muita gente estava ali, afinal, somente para ouvi-lo.

Pena que o jornal O Albor não registrou as palavras de Jânio Quadros, certamente recheadas de próclises, ênclises e mesóclises, como era seu estilo peculiar: "Me chamastes", "Fi-lo porque qui-lo", "Fá-lo-ia",
O jornal diz que Jânio “eletrizou com seu verbo quente, elegante e ao alcance de todos os que tiveram a felicidade de ouvi-lo e aclamá-lo ruidosamente”.
Capa do Jornal O Albor de 30/09/1955, com as fotos  dos candidatos
Juarez Tavora (presidência); Jorge Lacerda (governador de SC),
Heriberto Hulse (vice-governador) e Angelo Novi (prefeitura da Laguna).

Por último falou o candidato Juarez Távora. E novamente O Albor registra para posteridade:

“Fez breve explanação do seu plano de governo, sem nada prometer, a não ser justiça equitativa a tudo e a todos sem olhar a quem. Frisando bem, para que todos ficassem sabendo, que não tem compromisso com partido de qualquer espécie e que se for eleito, governará com homens de bem, seja de que partido for”.
Convenhamos, com um discurso desses, Juarez Távora não tinha mesmo como ganhar. Juscelino, pelo PSD, papou a eleição.

Adhemar de Barros, pelo PSP
O prefeito da Laguna, Dr. Paulo Carneiro discursa. Ao seu lado o candidato
 à presidência do Brasil Adhemar de Barros. Foto: arquivo Marega.
O segundo candidato a visitar Laguna foi Adhemar de Barros, pelo PSP, no mesmo ano de 1955, em setembro, 22, e que aqui esteve em reuniões e jantares com correligionários, entre eles Boaventura Barreto, presidente do partido em nossa cidade.
Prefeito da Laguna, Dr. Paulo Carneiro que, saliente-se, era filiado ao PSD, lhe deu boas vindas com um jantar de confraternização. Não esqueçamos que o candidato do PSD à presidência era Juscelino Kubitschek, afinal o vitorioso. Mas Dr. Paulo, como autoridade máxima do município, um gentleman, não deixou de fazer as honras da cidade.
Mas O Albor, cujo proprietário, Antônio Bessa, era udenista, só registrou a visita de Ademar de Barros em meras cinco linhas de seu jornal. Tonico Bessa não ia botar azeitona na empada do candidato do PSP, não é mesmo?

As eleições de 1955 e resultados:
Quatro foram os candidatos à presidência do Brasil.
Juscelino Kubitschek (PSD/PTB/PR/PTN/PST/PRT): 3.077.411 votos
Juarez Távora (UDN/PDC/PL/PSB): 2.610.462 votos
Adhemar de Barros (PSP): 2.222.725 votos
Plínio Salgado (PRP): 714.379 votos

Os candidatos à vice-presidência (que eram desvinculados):
João Goulart (PSD/PTB/PR/PTN/PST/PRT): 3.591.409 votos
Milton Campos (UDN/PDC/PL/PSB): 3.384.739
Danton Coelho (PSP): 1.140.261

Em Santa Catarina
Em Santa Catarina, para o governo do estado, venceu Jorge Lacerda na coligação (PRP/UDN), derrotando Francisco Gallotti (PSD).
Jorge Lacerda vai falecer dois anos depois, em 16 de junho de 1958, em acidente aéreo em Curitiba, juntamente com o ex-presidente e senador Nereu Ramos e o deputado federal Leoberto Leal.
Seu vice, Heriberto Hülse (UDN), assume o governo do estado.

Walmor de Oliveira vence na Laguna

Na Laguna, por pequena margem, o médico Walmor de Oliveira (3.791 votos) (PSD/PTN), que havia concorrido a deputado estadual no ano anterior, vence o médico Angelo Novi (UDN) (3.616 votos) à prefeitura, que havia sido vereador e candidato a deputado federal pelo PSP em 1954.

Deu no Blog do Renato Souza, inspiradíssimo (e afiadíssimo) nesta segunda-feira:

"O tabuleiro
As peças do tabuleiro da velha política do cabresto já se movimentam. Aqueles preteridos nas siglas atuantes da cidade já mexem suas escovas de dente para ir para o partido que mais tem opção de chegar à majoritária em 2016. Como perderam suas regalias e não são os mais queridos do rei...

Capitaneados pelo jovem e independente vereador, diga-se de passagem o mais atuante e coerente na casa do povo, querem seu também lugar ao sol, ou seria lugar nas futuras benesses? 

Resta saber se o hoje vereador vai continuar no partido e ainda com o acréscimo dos pesos mortos.  Atrevo-me a dizer que o partido em questão tá virando mulher traída por marafona em zona do meretrício, no final fica com o resto, o traste do marido pobre, doente e traíra".

Deu no Blog do Renato Souza, muito apropriadamente

"O sistema entrega a mão pra salvar o braço.
O sistema se reorganiza, articula novos interesses, cria novas lideranças. 
Enquanto as condições de existência do sistema estiverem aí, ele vai resistir. 
Agora me responda uma coisa, quem você acha que sustenta tudo isso?
É… E custa caro. Muito caro. O sistema é muito maior do que eu pensava. 
Pra mudar as coisas vai demorar muito tempo. 
O sistema é foda".

(Trecho final do filme Tropa de Elite 2)

Vereadores da Laguna aprovam Plano Municipal de Educação (PME) – sem a inclusão da “ideologia de gênero”

Câmara de vereadores da Laguna aprovou o Projeto nº 0043/15, oriundo do Executivo, que trata sobre o Plano Municipal de Educação – PME.
Prefeito já sancionou a lei, que levou o nº 1.811/15, de 11/06/2015, publicada no Diário Oficial nº 1763, de 16/06/2015.

No Plano, NÃO foi incluída nem aprovada a controvertida IDEOLOGIA DE GÊNERO.
O PME da Laguna seguiu o Plano Nacional de Educação ( PNE), Lei nº 13.005/14, 25/06/14, que foi votado e rejeitou a inclusão da ideologia do gênero no conteúdo programático das escolas.

Ele estipula que os Estados e os Municípios elaborem os próprios planos para que as metas sejam monitoradas e cumpridas localmente nos próximos dez anos.
Foi estipulado o prazo de um ano para que os estados e municípios aprovem seus novos planos de educação, prazo este que expirou no dia 24 de junho último.

O que é a Ideologia de Gênero?

“A ideologia de gênero afirma que o homem e a mulher não se diferem pelo sexo, mas pelo gênero, o qual não possui base biológica. É apenas uma construção socialmente imposta ao ser humano, por meio da família, da educação e da sociedade. Nesse sistema de ideias, o gênero deveria ser livremente escolhido e facilmente modificado pela própria pessoa”.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

A tesoura da censura trocou de mãos

“Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo".

A frase acima é atribuída a Voltaire. Alguns filósofos afirmam que ele não a escreveu, e sim uma de suas biógrafas, a escritora   Evelyn Beatrice Hall.

De autoria de Voltaire ou não, a locução resume bem uma chamada frase-lema de liberdade de expressão.
No regime ditatorial de 1964 a 1985, sabemos todos nós, o Brasil viveu sob censura. Músicas foram proibidas, manifestações estudantis, peças teatrais, livros e filmes foram proscritos.
Censores eram encarregados diuturnamente em descobrir, nas entrelinhas, mensagens subliminares, de cunho socialista, comunista. Jornais, rádios e canais de televisão tinham marcação cerrada em seus programas. Muitas vezes com censores permanentes em suas redações evitando críticas ao governo de plantão.

Bem por isso a utilização ampla de metáforas, para driblar o proibir.
Mas vivíamos então um regime de exceção, com todos os seus dissabores e percalços.
“A minha gente hoje anda falando de lado e olhando pro chão, viu?”, cantava Chico. Era o medo de expor ideias, emitir opiniões. Anos de chumbo. 

Hoje vivemos num estado democrático, com as instituições funcionando plenamente. Uma Constituição, escolha de representantes pelo voto. Há toda uma decantada liberdade de expressão.

Se você indagar e pesquisar por aí, é unanimidade o direito à opinião. Pura hipocrisia.
O grande problema para muita gente é que a opinião emitida deve coincidir com a sua, que lhe interesse de alguma forma. Deus me livre se você ousa discordar. Partem para o ataque. E ataques pessoais, com ofensas e impropérios de todo tipo. Não discutem ideias, não questionam posições, não aceitam o contraditório. Impõe as suas. Maioria não se identifica. Usa palavras de ódio e baixo calão. Mal educada e mal amada.

Hoje em dia o que mais tem por aí são patrulhas. Ferozes patrulhas de leitores nas páginas das redes sociais da internet,  em jornais, rádios e televisão. Aumenta a intolerância.

Zeca Camargo, há pouco, por exemplo, foi escorraçado por ter emitido uma opinião sobre o duvidoso gosto musical do brasileiro e da cobertura excessiva à morte de um cantor sertanejo. Teve que se redimir.
Luiz Carlos Prates, em Santa Catarina, foi demitido de emissoras por também expressar suas verdades, como comentarista. Leitores caíram de pau, exigindo sua cabeça. Gente que se acha acima do bem e do mal.
A verdade é que a tesoura da censura trocou de mãos.

Do jeito que a coisa vai, com esse politicamente correto adotado no país, logo ninguém mais poderá se manifestar. Há um aumento do espírito autoritário se instalando na sociedade brasileira.

Parece haver toda uma pressão para que você não pense, não tenha opinião. Uma grande pressão por parte de leitores, ouvintes, telespectadores inconformados porque as opiniões emitidas não “coincidem” com as suas. E desde quando tem de coincidir?

O país está se tornando sério demais, chato demais. Sem graça e sem risos. 
Jô Soares, Chico Anísio, Os Trapalhões, só para citar alguns exemplos, hoje em dia jamais repetiriam os sucessos que fizeram nas décadas de 70 e 80. Suas piadas e personagens arrancavam gargalhadas e aplausos do público.
Hoje os humoristas seriam facilmente enquadrados como racistas, homofóbicos, machões, coxinhas, petralhas, fascistas e sei-lá-mais- o-quê.
As redes sociais os detonariam em poucas horas e teriam que se enquadrar, sob pena de perderem seus empregos.
Sinceramente, é uma censura pior do que a usada na ditadura.

Pelo menos naquela época sabia-se quem estava do outro lado.