sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Deu na Revista Isto É desta semana:


quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Leitura de carnaval

Como o carnaval de praia não faz muito a minha cabeça – a não ser uma espiada no Bloco da Pracinha – uma ótima leitura para esses dias é o livro “Chiquinha Gonzaga – Uma história de vida”, 320 páginas, editora Zahar.


“Ó abre alas, que eu quero passar”… A música mais popular de Chiquinha Gonzaga bem poderia servir como lema para sua vida. Compositora e maestrina de sucesso, numa época em que mulher não tinha profissão, ela abriu caminhos e ajudou a definir os rumos da música brasileira. Deixou uma obra estimada em cerca de duas mil canções e 77 partituras para peças teatrais, maior do que qualquer compositor de seu tempo. O livro traz cerca de 90 imagens que convidam o leitor a conhecer o Rio de Janeiro da virada do século pelo olhar de grandes fotógrafos, além de fotos do acervo da família. Com uma pesquisa continuada da autora sobre detalhes da vida de Chiquinha, essa edição comemorativa dos 25 anos da obra torna-se imprescindível. Com belas e raras imagens do acervo fotográfico do IMS de Marc Ferrez, Augusto Malta e Georges Leuzinger. Inclui documentos inéditos”.

Ruminando nesse pré-carnaval

Tem dia que a gente acorda meio amargo, pensando em mudar drasticamente a maneira de ser e de agir, calar para não mais se ferir, para preservar o peito, para não chorar dores... Não mais se indignar com certos acontecimentos. Da cidade, do dia a dia de nossas vidas. Ficar em seu canto, cada qual quieto em seu mundinho, como tantos fazem.
Ingratidões e decepções são parte das nossas vidas. Nas relações amorosas, profissionais e de amizade.
Ingratidões e decepções que nos causam e também as que causamos. O segredo está em trabalhar em nosso consciente e atitudes, os reflexos produzidos. Corrigir quando possível e cuidar para que não mais se repitam quando partem de nós.
Quando vem dos outros, quase sempre inesperado, não temos controle sobre eles.
E aí só nos resta deixar pra lá.

E tudo é carnaval...

"Ó abre alas, que eu quero passar..."

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Merecidamente

Pesquei lá do Blog do Renato Souza, sempre valorizando, assim como também faço, os talentos desta terra. 
A jornalista Sarah Padilha Kern merece os nossos aplausos. Filha da professora Adriana Padilha, e do Kern, não tem?
Eis a nota:

Talento da terra

“Lagunense faz sucesso na cena musical eletrônica, pelo segundo ano consecutivo.
A House Mag, revista especializada em música eletrônica ganhou o prêmio de Melhor Veículo Especializado de 2013 pela Rio Music Conference, a editora-chefe, Sarah Kern foi merecidamente eleita como melhor Jornalista Especializada.
Para registrar, Sarah Padilha Kern é filha da lagunense Adriana Padilha, professora de Pedagogia e amante de nossa terra.
Parabéns à jovem talentosa e muitas felicidades sempre, nós daqui mandamos forças positivas para que sua trajetória siga com muito sucesso e alegria.
A revista House Mag é editada em Florianópolis, conheça mais no site:

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Nota de falecimento +

Faleceu ontem, no Hospital de Caridade, em Florianópolis, Cláudio Dias de Castro Ramos, aos 82 anos.
Corpo está sendo velado em nossa cidade, na capela Santo Antônio dos Anjos (ex-Cine Roma), e o sepultamento acontece às 16 horas desta quinta-feira.
Foi gerente do Banco do Brasil na Laguna, e também exerceu funções na capital do estado, na década de 70. Membro da diretoria da Casa da Sopa e do Centro Espírita Fé, Amor e Caridade, de nossa cidade.
Deixa esposa e os filhos José Cláudio, Hilda e Luciana, noras, genros e netos.
Sentimentos aos familiares e amigos.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Dica de leitura V

“Assassinato de reputações – Um crime de Estado”. Topbooks, 2013. 557 p.

Sinopse da editora

“ROMEU TUMA JUNIOR, ex-secretário nacional de Justiça, empreende aqui uma verdadeira devassa nos métodos postos em prática durante o governo Lula. Com longa experiência em investigação no Brasil e no exterior, e tendo ocupado todos os cargos importantes na Polícia Federal, o autor foi colaborador próximo do pai, Romeu Tuma - respeitado diretor do Dops e senador da República.

Neste depoimento, o autor conta o que viu e o que ouviu do pai sobre o convívio com o então sindicalista Lula, preso "especial" no Dops; explica o assassinato do prefeito Celso Daniel, de cuja investigação participou; analisa em profundidade como funcionaram, na última década, órgãos de segurança institucional como a Polícia Federal e a Abin; mostra as provas do grampo telefônico no STF; revela como são tratados os desafetos políticos e os empresários incômodos ao governo, e qual o objetivo real de operações midiáticas como a Trovão, a Chacal e a Satiagraha, entre muitos outros temas polêmicos. 
Num relato desassombrado e contundente, Tuma Jr. também desconstrói a campanha de que foi vítima ao se recusar a pôr em prática os métodos nada republicanos de alguns figurões do governo Lula.

Os retratos que pinta dos poderosos de plantão são devastadores, e impressionam pelo realismo e pela minúcia de detalhes. Além do precioso arquivo do pai, que conhece profundamente, Romeu Tuma Junior é um metódico arquivista de tudo que viveu e experienciou.

Essa singularidade do seu temperamento faz de ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES - UM CRIME DE ESTADO um livro fundamental para se entender, por dentro, a engrenagem do poder no Brasil dos nossos dias”.


terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Reencontro II

Diana e Willian, casal amigo de Florianópolis, com a filha Júlia, em viagem ao sul do estado, entraram rapidamente na Laguna para me dar um abraço.
Visita de surpresa, mas que serviu para matar as saudades. Prometeram retornar  em breve, com mais tempo.
Diana foi minha colega no Departamento de Contabilidade da Eletrosul, dedicada e competente funcionária.
Como todo bom anfitrião lagunense, mostrei um pouco da cidade e fiz algumas fotos. Beberam água da Carioca e oraram aos pés do padroeiro Santo Antônio dos Anjos.

Um grande abraço à família.

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

“Tá todo mundo louco, oba!”

No aeroporto Hercílio Luz encontramos o compositor, cantor, apresentador Sílvio Brito. Chegava para fazer um show nas águas termais de Piratuba.
A geração mais nova talvez não o conheça, mas o pessoal que viveu a década de 70 (geração x-tudo) lembra bem quando Sílvio Brito ganhou o troféu Buzina do Chacrinha, em 1974, como cantor revelação e com seu primeiro sucesso “Tá todo mundo louco”. Lançado no programa Silvio Santos, tornou-se conhecido em todo o Brasil.
Depois vieram “Pare o mundo que eu quero descer”, “Espelho mágico”, "É a cabeça irmão", além de inúmeros outros sucessos. Um gênio, e como todo ele, adiante do seu tempo.
Produziu também arranjos para músicas religiosas do padre Zezinho.
Ao longo de sua carreira, teve três milhões e meio de discos vendidos.
Além dos shows, o cantor atualmente apresenta pela Rede Vida, o programa “Silvio Brito em família”.

Para relembrar alguns sucessos de Sílvio Brito:



Reencontro

Em rápida visita a Laguna, elas que residem em Florianópolis, Estela (dª Estelinha) Martins Rosa e a filha Zuleida Martins Rosa. Ótimas conversas e astrais. Fiz o registro ali na Praça República Juliana, bem ao lado da casa onde residiram por muitos anos.
Zuleida já está curtindo merecida aposentadoria, depois de trabalhar como economiária da Caixa Econômica Federal, na capital do estado.

Muito bom revê-las. 

Sortudo

Nosso amigo Edésio Joaquim, em viagem para Brasília semana passada, encontra no aeroporto Hercílio Luz, a atriz Maria Fernanda Cândido.
Papo pra lá, papo pra cá, Edésio bate fotografia ao seu lado e recebe autógrafo com dizeres carinhosos. 
Através do facebook elogia a atriz pela sua simpatia e simplicidade. "Além de tudo ela é linda", disse.

Graziela, a filha do Edésio, testemunha ocular da cena, garante que no bilhete autografado veio também o número do celular da atriz. Bicho sortudo. Brincadeira.

PS: Maria Fernanda está em cartaz em São Paulo com a peça A Toca do Coelho e esteve em Florianópolis para os ensaios e depois a gravação do longa-metragem Celulares, de Jeferson De. Ela é casada, mãe de dois filhos. Explodiu como Paola, na novela Terra Nostra.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Parabéns “seu” Lulu

Luiz (Lulu) Nicolazzi Júnior comemorou no último domingo, 9, seus 99 anos de vida.
O lagunense Lulu Nicolazzi, como é carinhosamente conhecido, reside em Florianópolis. Sempre bem humorado, já faz planos para comemoração de seu centenário. É um exemplo para todos nós.
Formou imensa família com seus 6 filhos, netos, bisnetos e tataranetos.

Daqui mandamos um grande e forte abraço ao seu Lulu, extensivo aos seus filhos Cleuza Nicolazzi Garcia, Neuza Nicolazzi Correia, Luiz Carlos Nicolazzi, Maria Luisa Nicolazzi Gallo, Terezinha Nicolazzi Brown e Magali Nicolazzi Bez.

Programa ENSAIO, com Atanazio Lameira

Atanazio Lameira a partir deste sábado,15, começa seu programa inaugural Ensaio, pela Rádio Litoral, 1.320 AM, das 11:00 às 12:00 horas. A Rádio Litoral é uma emissora de Imaruí, com estúdios e escritório também em nossa cidade.
Desejamos sucesso ao Lameira. Ele merece.
Para ouvir a rádio:

Site:
http://www.litoralam.com.br/

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Confirmada manchete deste Blog do último dia 4:

Laguna não terá desfile das Escolas de Samba em 2014
Não gosto de me repetir, principalmente em manchete negativa. Mas abro exceção neste caso, até porque puxo a brasa para minha sardinha.

Quando publiquei a tal manchete e matéria, há quase duas semanas, a de que não haveria carnaval das Escolas de Samba na Laguna em 2014, alguns reclamaram por telefone e e-mail, dizendo, inclusive, que eu havia me precipitado. Houve até um coleguinha da imprensa que gargalhou numa roda, comentando que desta vez eu tinha quebrado a cara, com uma falsa manchete. Uma grande “barriga”, como se diz no jargão jornalístico.
Por conta da notícia os acessos ao Blog triplicaram/dia.

Para rever a matéria basta clicar aqui:

Pois é. Posso errar? Claro que posso, sou humano como todo mundo. Quando me engano, reconheço o erro e o retifico. Mas quando publico um texto e uma manchete de tal gravidade, ele é fruto de informações, de demoradas análises e de conversas nos bastidores, as chamadas fontes.
E as fontes me afirmavam categoricamente de que não haveria carnaval das Escolas.

A citada manchete do último dia 4 não foi de meu agrado. Nunca saí numa agremiação, apesar de inúmeros convites. Arrisquei certa vez, há muitos anos, meio que metido, a compor alguns sambas-enredos para uma Escola de Samba da Laguna. Na surdina, dirigentes da agremiação mesclaram os vários sambas que elaboramos e apresentamos, eu e um colega sambista lá de Florianópolis, seu Elias Marujo, não tem? juntaram tudo e fizeram um só – aí é fácil né? - e puseram o nome de outro compositor. Fomos ludibriados, claro. Parei por ali mesmo, desiludido.

Gosto de carnaval, o acompanho desde criança, meu pai foi um dos fundadores do Xavante, nasci no morro, na rua Voluntário Benevides, ouvindo os ensaios da Escola Mangueira, e da infantil Amigos da Onça. E este Blog aqui – basta clicar nos arquivos passados - sempre deu ampla cobertura a nossa tradicional festa. Dos preparativos aos resultados.
Mas uma coisa é você não gostar de trazer uma manchete . Outra é dar o furo jornalístico antes de todo mundo.

Mas aí surgiu de última hora a história do projeto de Lei oriundo do Executivo firmando convênio com a Liga em R$ 300 mil, a ser descontado quando do repasse de R$ 1 milhão do governo estadual. Repasse na dependência do comitê gestor estadual, que já o havia negado, por conta de prestação de contas das Escolas de Samba, menos a Vila Isabel, que está em dia, pelo que soube.

O tal Projeto, pensei, era uma batata quente jogada nos colos dos vereadores. Se alguém pensou, sonhou, combinou ou sugeriu pela sua não aprovação por parte do Legislativo, o tiro saiu pela culatra. Os vereadores, todos eles, que de bobos não têm nada, não iriam ficar mal no enredo e aprovaram o projeto por unanimidade. Devolveram a batata pelando.

Mas como foi dito, a liberação dos R$ 300 mil dos cofres do município dependia da aprovação da verba estadual.
E era este o empecilho. Pois foi justamente aí que o samba atravessou. E tudo também era uma questão de datas, prazos, viagens a São Paulo para compras, isso tudo a menos de vinte dias do desfile.

Prefeito Everaldo dos Santos em entrevista ao Diário do Sul edição de hoje, diz:

“O governo do Estado não vai repassar para a Liga porque ela está irregular, não prestou contas do carnaval do ano passado. Então, o dinheiro seria repassado para a prefeitura, que passaria para as escolas. Mas é a prefeitura que vai ter que prestar conta desse dinheiro e nós não podemos ficar fiadores de uma verba que não vamos ter como prestar conta depois”.

E mais:
“O dinheiro público é um dinheiro do qual é necessário prestar contas, não se pode apenas gastar. A prestação de contas da Liga do ano passado foi toda feita através de recibos. Não se pode sair assim, comprando com o dinheiro público”. 
“Se não houver desfile, a culpa é da Liga, que não regularizou sua situação”, afirma o prefeito.

E a matéria do Diário do Sul conclui:
“O prefeito comenta que está em negociação com o governo do Estado para a liberação de R$ 500 mil para melhorias na estrutura do carnaval de Laguna. “Caso a verba estadual não possa ser repassada para a Liga, nós não precisamos de R$ 1 milhão, apenas da metade desse valor, para investir em mais banheiros químicos, segurança e outros aspectos estruturais”.

Como diria o Genival Lacerda com seu Severino Chic-chic: "Ele tá de olho é na boutique dela"...

Leia a entrevista na íntegra aqui:

Dirigentes das Escolas de Samba lagunenses dizem que Florianópolis e Joaçaba estavam em situações idênticas à Laguna e que para os dois municípios as verbas foram liberadas, com ressalvas. Nada posso afirmar, não conheço as prestações de contas, os processos, os pormenores e a maneira que se deu a análise pelos técnicos.
Enfim, já me alonguei demais nesse assunto. O resultado final é que não teremos o desfile das Escolas de Samba da Laguna em 2014.
Triste realidade para uma cidade tão conhecida por décadas pelo seu carnaval de Escolas de Samba.


P S: Prefeitura informa hoje, que mesmo sem o desfile das Escolas de Samba, a Fundação Lagunense de Cultura promoverá os eventos "a escolha da rainha", "concurso de marchinhas", "baile das bonecas" e "baile municipal". 

“E de modo a manter a tradição e a raiz do carnaval lagunense, será estudado junto às escolas de samba a possibilidade de realização de pré-carnaval no Centro Histórico”.

Como é que é? Não faltava mais nada. É bem capaz da Liga aceitar. Se é que não foi ela até que propôs, na intenção de receber os R$ 300 mil. O que não poderia, porque dinheiro está atrelado, no projeto, ao recebimento da verba estadual.
A esta altura dos acontecimentos não duvido de mais nada. Vai saber... 
É ou não é um verdadeiro "samba do crioulo doido"?

Bem ou mal na foto?

Prefeito Everaldo dos Santos escolheu uma péssima hora – e bota péssima nisso – para bater uma foto.
Um dos seus inúmeros assessores deveria ter lhe aconselhado – se é que ele ouviria:
- Prefeito, esta foto não!, vai pegar mal, o momento não é adequado, os nervos estão à flor da pele na Laguna. Pode até bater a foto, mas não divulga.

Confiram. O caldeirão (cordão) carnavalesco lagunense está fervendo, com dirigentes das Escolas de Samba fazendo todo o esforço e peripécias para realizar o desfile do nosso tradicional carnaval, torcendo na dependência de repasse de verbas. Contatos os mais variados, com governador, vice-governador, deputados e dirigentes de órgãos estaduais tentando resolver o imbróglio.
É o assunto que mais dominou as conversas nas ruas da cidade.
Impasse, declarações as mais desencontradas, ânimos acirrados, notas de esclarecimentos, trocas de acusações de todo tipo, inclusive pelas redes sociais.

E aí vai o prefeito lagunense todo sorridente, de colar havaino e tudo, na capital do estado, na solenidade do Skol Folia e também da divulgação do carnaval de Florianópolis, na última terça-feira, no Hotel Majestic, e bate uma foto com o Rei Momo, rainha e princesas do carnaval de... Florianópolis.
Não que Florianópolis seja nossa adversária, não é isso. Mas lá vai ter desfile das Escolas de Samba e aqui não! Pô!

O registro, de Marco Bocão, foi divulgado pela secretaria de Comunicações da prefeitura da Laguna e aí já viu né?
Não deu outra. Diário do Sul estampou a foto em 1/2 página de sua capa edição de ontem, como se a corte do Rei Momo fosse a da Laguna. Só que no lugar do Rochinha, o Rei Momo Ernani Hulk.
Nada demais?
Têm muitos carnavalescos na Laguna que acharam uma afronta, uma foto feita e divulgada em péssima hora e estão arrancando os cabelos de raiva.
E também de ciúmes?

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Uma foto vale mais que mil palavras. Ou não?

Não passou desapercebidos os registros de uma solenidade realizada na sexta-feira passada (07/02), quando da entrega de 14 viaturas para a Polícia Militar (8) e Civil (6) do município. O ato foi defronte ao fechado Mercado Público. As fotos são da secretaria de Comunicação da prefa.

Além do engarrafamento monstro que provocou a interdição da avenida Colombo Machado Salles, irritando motoristas logo no início da manhã, chamou a atenção para observadores políticos da Laguna, um detalhe nas fotos.
Presentes à solenidade, prefeito Everaldo dos Santos, secretário regional Nazil Bento Jr., comandante da Polícia Nazareno Marcineiro, oficiais, alguns vereadores, secretários, formavam uma roda, em primeiro plano, para as tradicionais fotos e discursos.
Primeirão da fila, todo "izibido", sorridente, o secretário da Saúde Felipe Remor. 
Rindo de quê, secretário? Viu a mosca azul? Está tudo às mil maravilhas na pasta da Saúde?
Ao lado direito dele o conhecido Nelinho, membro do diretório do PMDB local.

E lá atrás, meio que sumida por de trás de alguns ombros e cabeças, em segundo plano, na foto, a vice-prefeita Ivete Scopel. (O realce em linha rosa é meu e para ampliar basta clicar sobre a foto).


Ivete Scopel, em segundo plano, é só na foto mesmo?

PS: A vice-prefeita deve assumir como primeira mandatária do município, dentro de alguns dias, quando das férias do titular.

Esclarecimento

Radialista Rodrigo Bento entrou em contato com o Blog, negando que tenha sido indicado pelo vereador e presidente da Câmara Roberto Alves para o cargo de assessor da secretaria de Turismo.
Bento esclarece que assumiu o cargo “porque fui convidado pelo próprio prefeito Everaldo dos Santos e secretário João Carlos para, na minha visão, tentar substituir o grande Nico”.
“Apesar de ter trabalhado na campanha eleitoral para o Vereador Roberto Alves, não tenho ligação profissional nenhuma com ele. Tentamos entrar em um acordo para realizar sua assessoria, mas não deu certo!”, finalizou Rodrigo Bento.
Então tá.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Câmara aprova, por unanimidade, R$ 300 mil para Escolas de Samba

Em sessão Extraordinária realizada na última sexta-feira, os vereadores da Laguna, por unanimidade, aprovaram o projeto de lei nº 013/14, que autoriza o município a firmar convênio com a Liga das Escolas de Samba, para recebimento de R$ 300 mil. R$ 60 mil para cada Escola.
Lei já teria sido sancionada na própria sexta-feira, pelo prefeito.

Jornal Diário do Sul, edição de sábado, reproduz palavras do presidente da Fundação Lagunense de Cultura, Leonardo Pascoal, dizendo que para a verba da prefeitura ser repassada “É necessário que a liga encaminhe todas as documentações em dia”.
Sobre a verba de R$ 1 milhão do governo do estado, diz Leonardo, “A liga não pode receber porque tem uma pendência em relação à prestação de contas do último carnaval”.

A própria Fundação, informa o presidente, tem uma pendência com o estado em relação ao carnaval de 2006. “Vamos tentar regularizar isso na semana que vem, para que possamos receber este recurso e assegurar o desfile, mas nada está certo por enquanto”, avisa Leonardo.
“O governador abriu hoje (sexta) novamente o programa para que a Fundação de Cultura possa se cadastrar”, finalizou.

No Jornal da RBSTV do Meio Dia de sábado, reportagem - gravada na quarta-feira - divulgou que não haveria desfile, conforme a prefeitura da Laguna, inclusive com entrevista do prefeito Everaldo confirmando que na Laguna só aconteceria o carnaval de praia.
Clique aqui para assistir:


Ouviram os trechos? "Carnaval de praia, carnaval do povão"? Pois é...
E "Haveremos de ter próximo de um milhão de foliões"? 
Menos prefeito, menos, bem menos.

No sábado à tarde aconteceu reunião com os diretores das Escolas na sede do Xavante. As quatro – Democratas, Mocidade, Vila Isabel e Brinca - concordaram em desfilar, menos o Xavante que ficou de dar resposta, depois de consultada à diretoria.

É ou não é uma grande babel, com todos falando línguas diferentes? Enorme confusão. Quem entende quem nessa babilônia de (des)informações e contra-informações?

É ou não é uma paródia do "samba do crioulo doido", na imortal definição do jornalista e escritor Sérgio Porto, mais conhecido como Stanislaw Ponte Preta?


Samba do crioulo doido - Interpretação Demônios da Garoa


"Foi em Diamantina
Onde nasceu JK
Que a Princesa Leopoldina
Arresolveu se casá
Mas Chica da Silva
Tinha outros pretendentes
E obrigou a princesa
A se casar com Tiradentes


Lá iá lá iá lá ia
O bode que deu vou te contar
Lá iá lá iá lá iá
O bode que deu vou te contar


Joaquim José
Que também é
Da Silva Xavier
Queria ser dono do mundo
E se elegeu Pedro II
Das estradas de Minas
Seguiu pra São Paulo
E falou com Anchieta
O vigário dos índios
Aliou-se a Dom Pedro
E acabou com a falseta


Da união deles dois
Ficou resolvida a questão
E foi proclamada a escravidão
E foi proclamada a escravidão
Assim se conta essa história
Que é dos dois a maior glória
Dª. Leopoldina virou trem
E D. Pedro é uma estação também



O, ô , ô, ô, ô, ô
O trem tá atrasado ou já passou".


***

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Ahhh esses números... (Parte II – O retorno)

Há alguns dias foi publicada uma matéria no site da prefeitura da Laguna e enviada aos órgãos de imprensa, com a seguinte manchete:

 “Argentinos são os turistas estrangeiros que mais visitam Laguna”.

Até aí nada demais, estamos carecas e eles cabeludos de saber que os hermanos, dos turistas estrangeiros, desde muito tempo são os quem mais visitam a nossa cidade.

Mas, no texto, a secretaria de Turismo da Laguna ainda informava:

“O último levantamento da Santur o número de estrangeiros na cidade nos meses de janeiro a março chegou a sete mil por mês. Ficaram hospedados de 7 a 9 dias, média de gasto de R$ 120 por dia“.

Aí fiquei com as pulgas atrás das duas orelhas. Sete mil estrangeiros por mês?  Na Laguna? Mas nem somando os três meses, santa!
Ou então preciso trocar as lentes dos meus óculos. 

A matéria nos dias seguintes foi replicada em vários jornais, como o Diário do Sul e também lida entusiasticamente por alegres radialistas de nossa cidade.
Diz a boa regra do jornalismo, que não se deve acreditar em tudo que as agências ou órgãos governamentais enviam para publicação.
O otimismo muita vezes é exagerado e a leitura sempre exalta o lado positivo, ao sabor dos interesses do governante de plantão. Faz parte do jogo.

Uma leitura mais atenta deve ser sempre efetuada e até, se possível, uma checagem nas fontes mencionadas e/ou outras fontes, para saber se números e informações estão corretos.

Enfim, quando li a matéria, achei exagerados os números mencionados.
8 mil estrangeiros, sendo a maioria argentinos na Laguna por mês... com uma rede hoteleira da cidade que não comporta 3 mil leitos? 

Mesmo que o período de permanência fosse de dez dias, os hotéis estariam praticamente lotados durante noventa dias, até porque argentino não costuma alugar imóvel. Pelo menos aqui em nossa cidade.
Como a matéria citava como fonte a Santa Catarina Turismo S/A -Santur - , fui em seu site conferir as estatísticas.
De repente, pensei, eu é que estou enganado em minhas deduções. E até, porque sou descrente por natureza em informações ditas oficiais.

Há que se ter muito cuidado na divulgação de números, até porque são eles que servem de base para tomada de decisões, para parâmetros por parte dos governantes.
E de nada adianta superavaliar estatisticamente uma realidade que não é a verdadeira e de fácil constatação, até visual. Pode dar boas manchetes, agradar ao boss. mas não espelha o real. É melhor o pé no chão.

Fui ao site da Santur como escrevi acima, e aproveitei a consulta aos levantamentos efetuados e publicados pelo órgão para trazer aos leitores outros números e dados.
Lá estava a informação, conforme vocês constatarão adiante. 

Em 2013, nos meses de janeiro e fevereiro, os estrangeiros que visitaram Laguna foram de apenas 634 e 825, respectivamente.


A “Pesquisa de Demanda Turística” é realizada anualmente pela Santur em alguns municípios. Aqui no Sul, é feita em Garopaba e Laguna. Ela é alcançada em parceria com os municípios e executada pela Gerência de Planejamento do órgão estadual. Alguns dados são disponibilizados pelas próprias secretarias dos municípios.

Não, não vou ser enfadonho e transcrever ano a ano os levantamentos feitos pela Santur. Quem tiver curiosidade, tempo, paciência, basta acessar o site e conferir os números. Os endereços estão no final da matéria.
São dados interessantes, principalmente numa comparação entre municípios.

Vou trazer aqui apenas os números da Laguna, da temporada de verão de 2013, alta temporada, portanto, e mais recente levantamento feito pela Santur. São números oficiais.
Se quiserem ampliar os quadros basta clicar sobre eles.
Faço pequenos comentários logo após os quadros.

Que o leitor extraia as suas conclusões:

O primeiro quadro começa com o número estimado de turistas nos dois primeiros meses do ano passado. Percebam que o número de turistas estrangeiros no mês de JANEIRO/2013 foi de apenas 634. Fevereiro: 825.
Onde estão os 7 mil estrangeiros/mês?

O segundo quadro traz a receita estimada em reais. Trinta e dois milhões em janeiro e vinte e três milhões em fevereiro é dinheiro pra chuchu que ficou por aqui. Ou não?

O terceiro quadro estampa a Taxa de Ocupação Hoteleira. E aí atentem que os dados são fornecidos pela própria Secretaria de Turismo da Laguna.
Baixíssima taxa de ocupação nos dois meses. Nada daquela história de hotéis quase lotados.

Ocupação baixa e permanência também. Apenas 4,32 dias em janeiro e 3,99 dias em fevereiro. Pouco, muito pouco.

Aqui os números sobem, considerando todos os meios de hospedagem. Mas não passam de uma semana em média.

Agora observem o gasto médio diário em reais nos turistas nacionais e estrangeiros. Convenhamos, nos de origens nacional, R$ 82,80 em janeiro e R$ 66,06 em fevereiro é preço de uma refeição – prato de camarão à milanesa - para um casal, não é mesmo?
Não há onde gastar?

Há muitos anos já sabemos que quem nos visita tem como origem o nosso próprio estado. Os índices de 63,84% em janeiro e 60,18% em fevereiro comprovam isso. Depois, claro, vem os gaúchos. Outros estados, como Paraná e São Paulo os índices são baixos. Rio de Janeiro dá menos de 1%.

No levantamento de 2013, os principais turistas estrangeiros são da Argentina, com incrível empate de 50% em janeiro e fevereiro; Uruguaios 33,33% mas somente em janeiro. Ainda aparecem como que perdidos no levantamento, os alemães (16,67%), austríacos (25,00%) e peruanos (25,00%). Alemães, austríacos, peruanos? Alguém os viu por aqui?

Estes dados são interessantes. Vejam que um grande percentual, quase maioria, se hospeda em casas de parentes/amigos. O percentual de casas próprias também é elevado. São os chamados veranistas oriundos de municípios vizinhos.
Vejam como hotéis estão em terceiro lugar. Camping e pousadas são índices ridículos e albergue e alojamentos nem constam. Traço zero.

Outros dados interessantes. E importantíssimos.
Quem influenciou no destino da viagem, em vir para Laguna, foram amigos e parentes, com 73,56% em janeiro e 77,71% em fevereiro. Quer dizer, está valendo é o conhecido “boca-a-boca” mesmo.
A internet vem influenciando bastante, com 21,84% e 18,07%, janeiro e fevereiro, respectivamente.
Já jornal, televisão, folhetos/folders, revista representaram menos (-) de 1,00%.

Evidentemente que o motivo da viagem é o turismo, com 89,77% e 90,90% nos dois primeiros meses. Já negócios por aqui? Poucos seminários de empresas são realizados.
Já negociatas nos bastidores têm muita, mas isso é outro assunto, deixa pra lá.

Os atrativos naturais, as nossas belezas, é o que ainda continuam atraindo os turistas, com 58,26% e 46,80%.
Turistas que encontram, lamentavelmente, os pontos turísticos abandonados, sujos, com péssimos acessos. Em segundo lugar surgem as visitas aos parentes e amigos e somente terceiro lugar as atividades históricas e culturais.
Já eventos, manifestações populares, compras, entretenimento e religião/peregrinação, aonde mesmo?

Antigamente os ônibus de excursão lideravam por aqui. Dezenas entravam na cidade diariamente. Quase não mais se vê.
Os automóveis despontam como meio de transportes utilizados e bem por isso merecem mais atenção, com bons acessos, estacionamentos e melhores estradas.
Já de avião? Pôxa! Nem sequer uma asinha delta.

Já no último quadro, a capital do estado lidera como a próxima cidade a ser visitada, vindo depois Balneário Camboriú e Garopaba.


Se vocês tiveram paciência para chegar até aqui, antes de mais nada meus parabéns.
Esses foram os dados de 2013 da Santur. 
Se quiserem se aprofundar na matéria, basta acessar dados de anos anteriores e também compará-los com outros municípios, como Garopaba, por exemplo. Aí verão (sem trocadilho) como ainda estamos longe de nos tornarmos um verdadeiro pólo turístico. Ao menos do sul do estado.
Nada adianta divulgar números aquém da realidade. Não adianta cantar em versos e prosas o que não existe. Na marra  a coisa não vai. Delirar não vale.
Que os nossos governantes, empresários, secretários e classes representativas se unam em busca de uma nova e verdadeira realidade.

Para beber na fonte os endereços são estes:

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Troca-troca

Professor Sandro Cunha, deixando o cargo da Gered - Gerencia Regional de Educação da SRD Laguna. 
Convidado pelo prefeito Antônio Honorato, de Pescaria Brava, vai assumir a titularidade da secretaria de Educação daquele novo município.
Um dos nomes fortes para assumir a Gerência da Educação da SDR da Laguna, é o de Karmensita Almeida da Rocha Cardoso, a atual presidente da Fundação municipal Irmã Vera.


***
Radialista Rodrigo Bento, por certo indicação do vereador e presidente da Câmara, Roberto Alves, assumiu como Assessor de Planejamento e Marketing Turístico da secretaria de Turismo da Laguna.

***

Radialista Sidnei Silva, por indicação do vereador Vilson Elias Vieira (PSDB), assumiu a chefia da assessoria de Comunicação da Câmara de vereadores da Laguna, no lugar do radialista e jornalista Paulo Sérgio Silva, que havia sido indicado pela bancada do PR.


P S: Só por curiosidade, algum radialista da Laguna ficou de fora da atual administração? Se ficou, trate de urgentemente apresentar seu curriculum. Com um cartão de Q.I. (Quem indica) em anexo, lógico.

Sempre atual

“O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética… O que me preocupa é o silêncio dos bons.”

(Martin Luther King)

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Novo (?) secretário

Lembram do que escrevi aqui, e adiantei no dia 9 de janeiro, há quase um mês? Que a secretaria de Pesca, Desenvolvimento Rural e Aquicultura da Laguna em breve teria novo titular? E disse quem assumiria no lugar de Aderbal Moreira Cardoso?
Se não relembram, basta clicar aqui:


Pois acaba de assumir àquela Pasta, José Carlos Mendes Neto, o conhecido “Cará”, servidor efetivo da prefeitura desde 1980.
Foi indicado pelo PR (leiam-se vereadores Rodrigo Luz de Moraes e Silva Bombeiro). Cará foi vereador por dois mandatos, entre 1997 e 2004, e ex-secretário de obras da prefeitura no Governo passado, de Célio Antônio (PT).

Joaquim da Silva, irmão do vereador Silva Bombeiro, é o secretário-adjunto.

Nos meios políticos tem gente se remoendo por dentro (pode-se remoer–se por fora, mas para isso há que se ter peito), até porque Cará foi um dos fortes apoiadores em 2012 na campanha situacionista de Tanara de Souza (PT) à prefeitura.
Paz e concórdia diz o prefeito Everaldo, para quem a política é feita de coligações, apoios e acertos partidários, e não se deve guardar nenhum pote até aqui de mágoas nem rancores, tem que se olhar pra frente, para o futuro de uma administração, sem raivinhas. Em cargo político sempre se está. Nunca se é. E muda-se, troca-se, ao sabor das conveniências políticas/partidárias. Leia-se apoio na Câmara.

Enquanto isso muita gente que sonhava com mudanças para Laguna, de nomes e maneiras de governar, e apoiou Everaldo na eleição de 2012, e deu a cara para bater, já foi exonerada ou mudou de cargo ou nem é lembrada para um.
Então alguns, à boca pequena, descontentes, se perguntam: Quem mais falta chamar que apoiou/trabalhou ou foi do governo anterior? 
Quem sabe um convite a Tanara para a secretaria de Saúde e/ou o Natanael para a de Desenvolvimento? 


P S: Aderbal Moreira Cardoso passará a ser mais um “secretário de governo”?
Confirmado!

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Laguna não terá desfile das Escolas de Samba

Soube no começo da tarde de hoje, que Laguna não terá carnaval das Escolas de Samba este ano.
Foi alegado por técnicos do governo do estado, que problemas legais com a Liga das Escolas de Samba – prestação de contas de algumas das Escolas – impediram o repasse da verba de R$ 1 milhão do governo do estado.
Tentou-se o recebimento através da Fundação Lagunense de Cultura, mas problemas legais da Fundação no ano de 2007, também evitaram o repasse.
A verba também não pode ser feita via secretaria de Turismo - com as devidas ressalvas, como aconteceu em Florianópolis - porque todo o projeto do carnaval das Escolas de Samba 2014 foi apresentado pela Liga.
Impasse.

Diversas autoridades foram acionadas – do prefeito ao vice-governador e governador do estado, mas a decisão foi irredutível, até porque ninguém é bobo de bancar uma deliberação dessas num ano de eleição, com a oposição de olho, o Tribunal de Contas em cima, etc.
É a propalada transparência, que muita gente ainda não se deu conta que começa aos poucos a existir, onde o cidadão, o contribuinte tem o direito de saber para onde seu suado dinheiro de impostos está indo. E é muito bom que acabe-se de vez com o tal "jeitinho brasileiro" de resolver tudo de última hora. "Quando eles querem eles dão um jeito", fomos acostumados, nós brasileiros, a ouvir sempre. Mais organização e querer fazer.

O carnaval da Laguna este ano será de Blocos, de abadás e trios elétricos, no circuito da Praia do Mar Grosso.

P S: Fui informado que para o próximo ano, as Escolas de Samba deverão apresentar projetos e prestar contas individualmente ao governo do estado. Assim, quem estiver tudo OK, com a documentação em dia, recebe a grana e vai fazer o seu carnaval. Quem não estiver, fica para trás. Mais justo, creio eu, mas enfraquece a Liga. O que dizem os carnavalescos sobre isso?

Nota de falecimento +

Professora Maria Seraphina
de Oliveira
Sepultada no último fim de semana em Balneário Camboriú, onde residia há muitos anos, a professora aposentada, paulista de nascimento e cidadã-lagunense Maria Seraphina de Oliveira, aos 99 anos. No próximo mês de maio, completaria 100 anos de vida.
Foi professora do então Grupo Escolar Jerônimo Coelho e, além de vocação pelo ensino que transmitiu as suas filhas, era ótima escritora, tendo colaborado com belas e apreciadas crônicas para a Rádio Difusora. Um exemplo de vida.
Duas de suas filhas, Marilda e Mirtes, foram minhas professoras.
Sentimentos aos familiares e amigos.


***
Dados para a história da Laguna - Biografia:

Maria Seraphina de Oliveira nasceu em Itapetininga (SP), em 05 de maio de 1914.
De 1936 a 1941, foi professora do primário em Campos Novos (SC). Veio para Laguna em 1942, onde durante cinco anos ministrou aulas para o curso primário.
Lecionou durante 22 anos Matemática, Didática, Psicologia, Desenho e Pedagogia na Escola Regional “Varella Júnior", do Grupo Escolar Jerônimo Coelho, atuando também como auxiliar de direção.
Convidada pelo professor Ruben Ulysséa, lecionou no Ginásio Lagunense, cadeiras de História, Puericultura e Português.
Fez vários cursos de Português em Florianópolis, tornando-se Lente Catedrática pela UFSC.
Lecionou Português no Conjunto Educacional Almirante Lamego –CEAL, para alunos de 1º e 2º graus, até a sua aposentadoria.
Dª Maria Seraphina foi casada com Manoel Rodrigues de Oliveira, sendo mãe de 10 filhos (Miriam, Mirtes, Mitze, Marisa, Mirna, Marlene, Mary, Milton, Marilda e Mariléia (esta última já falecida). Cinco deles nascidos em nossa cidade.
Na Rádio Difusora, década de 50, diariamente escrevia e apresentava crônica no programa “A Hora do Despertador”, de Dakir Nilton Polidoro.
Escreveu quatros contos que foram premiados no Rio de Janeiro em concurso de âmbito nacional, onde concorreu com personalidades da literatura brasileira.
Recebeu diversos prêmios, com distinção, e seus contos foram gravados em disco, na Rádio Tupi de São Paulo.
Escreveu trovas que foram publicadas em Revista da Argentina. Premiada três vezes no Concurso de Trovas, promovido pela Associação dos Jogos Florais, do Rio de Janeiro. Foi colaboradora do jornal O Albor.

Foi homenageada pela Câmara de Vereadores da Laguna com o título de Cidadã Lagunense, Lei nº 448/95, de 17 de novembro de 1995, assinada pelo prefeito Nazil Bento Júnior.