quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Turismo sem planejamento

Esta semana, Elvis Palma estampou nas redes sociais fotos do estado lastimável dos sanitários dos postos salva-vidas na orla do Mar Grosso.

Uma nojeira, verdadeiro atentado à saúde pública, com a cidade recebendo milhares de turistas/veranistas/banhistas.

Entrevistado pelo Souza Jr., o Dão, na rádio Difusora, o secretário de Turismo Enio Cardoso saiu-se com umas explicações/desculpas nada convincentes. Aliás, como essa gente tem desculpa para os mais variados problemas, que se avolumam. 
Uma das grandes culpadas agora está sendo a presidente Dilma e a crise nacional. Já foi a dívida da administração do prefeito anterior, meia-dúzia de críticos nas redes sociais, e o não apoio de alguns vereadores.

Continuando. Disse o secretário que há algumas semanas havia combinado com o presidente do Rotary Clube da Laguna a limpeza dos sanitários por parte daquela entidade. Mais tarde foi informado que tal serviço não seria possível.

Partiu-se então para um plano b. Em troca de publicidade, acertou-se com uma empresa a realização da limpeza. Mas aí veio o recesso de fim de ano, desculpou-se mais uma vez Enio.
E completou o secretário: “Só tive conhecimento ontem que os sanitários dos postos de salva vidas não estavam sendo limpos”.
Quer dizer: só quando as fotos caíram nas redes sociais e a a Rede Ban mostrou em reportagem.

Então tá. E o secretário de Turismo da Laguna nem se deu ao luxo, não teve curiosidade sequer de vistoriar para ver in loco se o serviço estava sendo realizado?

Se isso não é falta de planejamento, então não sei mais o que é. E depois não querem receber críticas da população. Dizem sempre que são feitas pelos "do contra".

Agora, em caráter emergencial, na correria como sempre, fomos informados que vão fazer o dever de casa, passando inclusive a cobrar pela utilização dos sanitários. No Posto salva vidas de nº 1,  é bom que se diga, nem água existe.

2 comentários:

  1. Uma vergonha !! Já passou da hora de Laguna ter banheiros dignos e decentes pra oferecer aos turistas que frequentam a cidade no verão. Estes químicos são emergências, para eventos eventuais. Não pra uma cidade ou uma praia que todo ano recebe milhares de turistas! Uma vergonha pra cidade o estado que se encontram os postos de salva vidas!!! Que façam banheiros decentes. Entregam pra iniciativa privada que mesmo cobrando uma pequena taxa, irá mantê-los limpos.

    ResponderExcluir
  2. Luiz Fernando Fabris3 de janeiro de 2016 09:40

    Está na hora de Laguna planejar que tipo de turismo quer. Focar o turismo em eventos com uma concentração sazonal absurda faz a delícia dos comerciantes e a desgraça da cidade pelas semanas seguintes, além de depor contra a imagem do município. Será que queremos que Laguna fique conhecida como a cidade em que os universitários podem promover orgias ao ar livre ou que motociclistas podem dirigir alcoolizados?
    Por outro lado, banheiros não funcionando é uma ínfima parte do problema. Temos verdadeiros lixões a céu aberto, em várias estradas secundárias ou ruas de acesso à praia, para mostrar aos turistas que nos visitam.
    Já vi muito lagunense reclamar que a cidade está "parada no tempo". A saída começa justamente o que queremos para nossa cidade e torná-la uma cidade limpa e bonita.
    Para isso precisamos de uma prefeitura.

    ResponderExcluir