segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Presentão de Natal: Câmara de vereadores da Laguna aprova aumento na cobrança do lixo

No final da manhã de quinta-feira (24/12), a Câmara de vereadores da Laguna aprovou por maioria, Projeto de Lei Complementar nº 033/15, oriundo do Executivo que concede aumento na taxa de cobrança de lixo em até 100%.

Vejam vocês. No apagar das luzes de 2015, a toque de caixa, na véspera do Natal, eis um presentão à população e principalmente ao comércio e indústria da Laguna. A mudança proposta, na verdade, altera o Artigo 340 do Código Tributário do Município.

Apenas dois vereadores votaram contra o aumento: Orlando Rodrigues (PSD), e Maria Aparecida (PT).
Ausências dos vereadores Kleber (Kek) Lopes (PP), Rogério Medeiros (PMDB), e Antônio Silva (PR).

Os demais vereadores disseram SIM! ao aumento e aprovando também três emendas apresentadas.
Um delas, do vereador Andrey Pestana de Farias (PSD) reduz e escalona em 25% o aumento para pessoas jurídicas.

A outra emenda foi do vereador Rodrigo Moraes (PR) suprimindo a cobrança da chamada “Taxa em dobro” na temporada de verão (meses de jan/fev/mar/16), que veio se somar a outra emenda do vereador Roberto Alves (PP), implantando uma tabela acordada com a ACIL, CDL, Sincaval.

O vereador Orlando Rodrigues questionou o projeto e explicou seu voto contrário: 
“Ficou bem claro e evidente que o Projeto de lei foi feito em quatro paredes por uma única pessoa que tinha um único objetivo fazer um levantamento de alteração de custos, em valores, sem aqui apresentar para esta Casa quanto se arrecada mensalmente, quanto se gasta mensalmente, esse índice nós não temos”.

Já a vereadora Aparecida da Silva foi contra o Projeto dizendo: “Estamos num momento muito crítico. Qual o parâmetro que foi usado? O povo tá tendo que tirar dinheiro do bolso num momento que não tem”(...)
“Muita coisa está chegando errada aqui nesta Casa e não estamos podendo fazer nada”.
E completou: “Acho sim, tem que ser revistas muitas coisas, não só em relação à taxa de lixo. Temos que rever muitas coisas. Agora nessa forma, com esses parâmetros que está vindo para esta Casa, tendo que ser engolido de goela abaixo, não concordo com isso, por isso sou contrária”.

***

No plenário, houve quem dissesse que o Projeto de aumento não lhe convenceu.
E aí a gente pergunta: como assim, cara-pálida? Não convenceu e vota aprovando?

Informações que circulavam nos corredores e escadarias da Câmara, davam conta que a empresa que faz o recolhimento de lixo em nossa cidade estaria há cinco meses sem receber da prefeitura.

Bem. O prefeito Everaldo dos Santos pode agora vetar ou não as emendas apresentadas e aprovadas. 
Em minha opinião o prefeito deve vetar, com a Câmara não conseguindo votos suficientes para derrubar os vetos.

Cá pra nós leitor, não sejamos inocentes. Contar com os vetos do prefeito como forma de desgastá-lo politicamente junto à opinião pública nas eleições do ano que vem?
Santa ingenuidade Batman!

Alguém ainda acha que quem elabora um Projeto assim, de aumento em até 100% e o manda para aprovação, no afogadilho do fim de ano, está realmente preocupado com futuros desgastes políticos? 

Um comentário:

  1. Na verdade, a emenda do vereador Andrey reduzia 25% em cima da tabela que fora apresentada e proposta pela ACIl/CDL/SINCAVAL (que representam os principais interessados).

    ResponderExcluir