quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Mário José Remor - Retrato de uma época

No próximo dia 11 de novembro, às 20 horas, na sala de eventos do Iphan, Praça Vidal Ramos, 118, acontece o lançamento do livro de minha autoria, com 208 páginas, contendo dezenas de fotografias:

 MÁRIO JOSÉ REMOR
 Retrato de uma época

A partir do ano de 1977, com a posse do prefeito eleito Mário José Remor e sua equipe, Laguna entra numa fase que marcou época em sua história.
O Balneário Mar Grosso ganha um impulso em seu desenvolvimento com o loteamento das terras do antigo aeroporto.

Em pouco tempo surgem novos prédios e casas. Hotéis são ampliados e construídos. Ruas e avenidas são rasgadas, num surto de desenvolvimento em infraestrutura nunca antes visto em nossa história. Um Plano Diretor é implantado.

Logradouros públicos, em mais de uma centena, são pavimentados a lajotas e asfalto, recebendo as devidas nomenclaturas. Acessos turísticos, drenagem, abastecimento d’água, postos de saúde, escolas e uma clínica pediátrica são inaugurados. Maquinários e veículos são adquiridos.

Um novo aeroporto é construído na Praia do Sol. Um estádio de futebol é erguido no aterro do Alagamar, no bairro Magalhães, e é fundada a equipe do Laguna Esporte Clube (LEC), com participação em torneios e campeonatos de futebol, inclusive em nível estadual.

Olimpíadas anuais congregam centenas de estudantes dos estabelecimentos escolares do município.
Implantação do projeto de conservação do patrimônio histórico. Restauração de alguns casarios.

No mês de julho de cada ano acontecem as Semanas Culturais, irmanando os habitantes da cidade nos mais variados eventos e atraindo visitantes para o chamado turismo de inverno. Desfiles, bandas, grupos musicais e folclóricos, concursos literários e de fotografias, festa gastronômica da tainha e exposições plásticas, são algumas das atrações.

Monumentos homenageando vultos de nossa história são inaugurados. Laguna ganha projeção nacional, participando com grande sucesso do programa Cidade X Cidade, do apresentador Silvio Santos.

O carnaval lagunense, de rua e de Escolas de Samba atraindo milhares de foliões de várias partes do país e do exterior, gaúchos e argentinos em sua grande maioria. Cidade lotada. O comércio local faturando como nunca.
Foram seis anos de administração de Mário José Remor tendo como principal meta o desenvolvimento da Laguna em todos os setores.

No fim de seu mandato, ao descer as escadarias da prefeitura, agora como um cidadão comum, Mário José Remor trazia a consciência dos que cumpriram o seu dever.
Em seu discurso de despedida, humilde, agradeceu e dividiu os aplausos recebidos:

“Não devemos o sucesso alcançado até aqui somente ao nosso esforço, a fé que depositamos em nosso povo, o dever de honrar um passado de glórias e heroísmo, mas também – e isso faço questão de frisar -, a ilustres homens públicos que, compreendendo o nosso amor a esta terra, estenderam-nos as mãos, oferecendo-nos sua colaboração decisiva e honesta”.

E finalizava suas palavras pedindo aos lagunenses que refletissem sobre a sua conduta à frente dos destinos do nosso município. “Isso será o bastante”, frisava.

O livro
Eis o que é proposto neste livro: uma reflexão sobre a trajetória de vida de Mário José Remor, algumas pinceladas retrospectivas sobre sua administração do município da Laguna e o retrato de uma época, com seus inúmeros capítulos diversificados.

Não pretendi, ao elaborá-lo, uma longa pesquisa acadêmica, com suas teses e antíteses, seu rigor científico e metodológico com vistas à conclusão de mestrados e doutorados.
Evidentemente, como todo retrato, o resultado final dependerá também do fotógrafo. Do ângulo que ele escolher para o registro, da velocidade e abertura do diafragma da máquina, da entrada de mais ou menos luz e do enfoque sobre o fotografado.

Espero, sinceramente, que eu não tenha “queimado o filme” como se dizia antigamente e que a fotografia tenha saído com ótima qualidade.

10 comentários:

  1. "Bate o pé, bate o pé, bate o pé, nós queremos o Mário José. Bate mão, bate mão, bate mão,nós queremos o João." Eu era criança e ainda não esqueci. Já era cabo eleitoral!! Hoje 39 anos depois, continuo cabo eleitoral, agora na capital, de GEAN15.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis parte da letra do single da campanha, meu caro. Em 1976! Relembrou bem. E quem sabe não estarias, numa foto que consta no livro, com teu saudoso pai, na torcida do LEC? Antes, bem antes do Avaí? Abs.

      Excluir
  2. Bom dia!
    De lá pra cá mudou alguma coisa? Ou simplesmente deixaram que Laguna caísse no ostracismo diante de um cenário que tudo tinha para dar certo. (...) Ainda tem!!!! Vamos lá Sr. Mauro Candemil! Vamos voltar aos velhos tempos em que Laguna era a menina dos olhos no turismo catarinense.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a nossa grande esperança, Fátima. Que Mauro Candemil e sua equipe consigam reerguer a nossa Laguna, como nos velhos tempos. Abs.

      Excluir
  3. Parabéns, Valmir! Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço, minha querida e conto com tua presença e do Ademar. Abs.

      Excluir
  4. Parabéns Valmir, pela homenagem ao melhor Prefeito que Laguna,teve nos últimos anos, que os lagunenses não reconheceram, nã lhe dando a oportunidade de administrar o municipio pela segunda,quando foi derrotado nas urnas, mas que você vem reconhecer agora através de um livro.

    ResponderExcluir
  5. Que saudades meu amigo Valmir do tempo do nosso super prefeito Mario José Remor. Eu acredito na recuperação da
    Laguna a partir de 1º de Janeiro, quando a PML estará sob o comando deste Jovem Engenheiro Lagunense que a população o conduziu ao Paço Municipal.Quanto ao lançamento do seu livro não poderei estar presente, mas posteriormente tentarei adquirir um exemplar.Parabéns.

    ResponderExcluir
  6. Meu caro Valmir ....parabéns pela pesquisa e pelo livro, que claro, ainda não li....mas já estou achando sensacional .....somente pelo que voce escreveu acima ....Sucesso ...
    Paulo Cereja

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pelo livro, Valmir! Te desejo muito sucesso! Abraços da Aline do projeto Gatos dos Molhes.

    ResponderExcluir